fbpx
Pular para o conteúdo

“Big Phil” não é mais o técnico do Atlético.

Image

Por Oliveira Lima

Na manha desta 4ª feira diretores do Galo demitiram o técnico Luís Felipe Scolare, por vários motivos: desgaste com a torcida, desentendimento com a diretoria , resultados negativos, futebol ruim e, principalmente, perspectiva zero para um bom 2º semestre, quando o Galo vai jogar o que realmente interessa: Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Libertadores. Antes disso tudo começar, tem as finais do Mineiro contra o Cruzeiro, na luta pelo Pentacampeonato das Gerais.

Aos 75 anos e 42 de treinador de futebol, Felipão é o mais vitorioso técnico brasileiro da história, “perseguido” por Luxemburgo. E este vitorioso inclui simplesmente a maior conquista do futebol mundial: Copa do Mundo de 2002,quando a Seleção Brasileira se tornou a única “pentacampeã do Mundo”. Na Europa é Rei em Portugal, vice campeão da Eurocopa em 2004, perdendo a final numa zebraça contra a Grécia.. Mesmo assim é herói por lá. Foi semifinalista da Copa do Mundo Alemanha em 2006 com a seleção portuguesa. E foi o cara que lançou e moldou um dos maiores craques do mundo; Cristiano Ronaldo. Felipão rodou o mundo e com muito sucesso.

Aqui no Brasil é praticamente campeão de tudo que disputou; Estaduais em São Paulo e no Sul, Copa do Brasil, Sul-Minas e principalmente os Brasileiros e Libertadores com Palmeiras e Grêmio. Aqui dirigiu 32 times, entre idas e voltas, mas nenhum deles com resultados e futebol tão ruins como o seu último, o Clube Atlético Mineiro.

Ano passado, demorou 10 jogos para a primeira vitória, deixando de ser campeão brasileiro, com o Botafogo entregando o título a quem quisesse. O Palmeiras levou. Coube ao Atlético Mineiro ficar com vaga à Copa Libertadores, fase de grupos. E como a Libertadores é o sonho de consumo da diretoria atleticana, caberia à Felipão “arrumar” o time para a competição que começa para ele em duas semanas. Usando o Mineiro para ajeitar a casa, fez até agora péssima campanha com péssimo futebol. Ficou apenas com a 4ª campanha da primeira fase, e chegou à final só pelo saldo de gols contra o América na semifinal, num campeonato de baixíssimo nível técnico. Pra quem tem em mãos o 3º mais caro elenco do País, é muito pouco. Disparadamente o pior trabalho da sua riquíssima e vitoriosa história.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x