60% dos brasileiros se pautarão por preço nas decisões de compra

Postado em 19/04/2020 15:59

A Perception, Engaje! Comunicação e a Brazil Panels, desenvolveram em parceria um estudo nacional com entrevistas online que identificou como o consumo em geral vem sendo abalado com o isolamento e deve prosseguir pós Covid-19

 

O estudo Opiniões Covid-19, resultado da parceria entre Perception, Engaje! Comunicação e Brazil Panels, entrevistou online em todas as regiões do Brasil, homens e mulheres com mais de 18 anos, das classes ABCD, com margem de erro de até 4%, para saber a opinião dos brasileiros sobre diversas ações cotidianas em meio ao novo cenário vivido com a pandemia. A pesquisa analisou hábitos de consumo e o impacto que estão sofrendo com a realidade do isolamento. Perspectivas dos brasileiros para comportamentos futuros relacionados ao consumo também foram questionados. Produtos de limpeza, higiene e itens básicos de alimentação, como sabonetes, sabão para louças, verduras, arroz e feijão estão entre os que passaram a ser mais consumidos que antes do período de isolamento. Já os produtos de segunda necessidade, como cervejas, esmaltes, chocolates, passaram a ser menos consumidos durante o isolamento.

 

habitos de consumo

 

Cerca de 60% procurará itens mais baratos dentre os medicamentos sem prescrição, carne, frango, peixe, arroz, feijão, produtos de limpeza da casa e etc, após a crise. Muitas marcas desses segmentos que se posicionam como mais caras e de maior qualidade deverão sofrer impacto e terão de se readaptar, segundo as expectativas identificadas. “O estudo mostra também que o brasileiro está preocupado em melhorar seus hábitos em diversos quesitos, entre eles o planejamento financeiro e o gerenciamento do dinheiro, o que os tornará consumidores mais exigentes que realizarão compras  mais racionais que emocionais, comenta Rodrigo Toni, CEO da Perception.

Identificação

A comunicação com esse perfil de consumidor, que pode representar a maioria a partir de agora, também precisará ser aperfeiçoada. O foco na autenticidade, como já vem sendo necessária para interagir com consumidores mais sagazes e bem informados, será um dos pontos fortes para as marcas se manterem diferenciadas. “Os dados mostram que o período de isolamento exigirá atitude das empresas e consolidação de posicionamentos sólidos para alicerçar a interação com esses consumidores mais maduros. É preciso garantir boa reputação e comunicar claramente benefícios e diferenciais, para fugir da escolha por preços. Esse preparo será essencial para determinar a agilidade de adaptação para o mercado pós-pandemia”, comenta Guilhermo Benitez, da Engaje! Comunicação.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!