Sonho da Libertadores após a vitória. - Portal MPA

Publicidade

Sonho da Libertadores após a vitória.

Postado em 14/11/2021 10:19

O América venceu o Grêmio por 3 a 1 na noite deste sábado, no Independência, pela 32ª rodada do Brasileirão. A partida marcou o reencontro do Coelho com o técnico Vagner Mancini, que deixou o clube em meio ao campeonato para tentar livrar o Tricolor do rebaixamento, sem muito sucesso até agora. O técnico não só teve que ouvir as provocações da torcida do América, como viu seu time sofrer mais uma derrota e ficar mais perto da Série B.

Felipe Azevedo abriu o placar para os donos da casa logo no começo de jogo, em lance que chegou a ser anulado e depois confirmado pelo VAR. Ademir ampliou no final da primeira etapa, após sofrer pênalti de Cortez. E Juninho fez o terceiro do América no primeiro minuto do segundo tempo. Ferreira descontou para os visitantes logo em seguida, mas o Coelho apenas administrou a vantagem contra um Grêmio que parece não ter de onde tirar forças para reagir.

Com a vitória, o América chega a 44 pontos e sobe para a oitava posição na tabela. O Coelho não só praticamente elimina qualquer chance de rebaixamento, como entra de vez na briga por uma vaga nas competições sul-americanas da próxima temporada. Já o Tricolor segue afundado na vice-lanterna, com 29 pontos, e vê a chance de permanecer na Série A depender de um milagre nas últimas rodadas.

Em uma semana que a arbitragem brasileira foi colocada em xeque, dois erros marcaram o primeiro tempo de América x Grêmio neste sábado, no Independência. Segundo o comentarista PC Oliveira, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza (SP) deixou de marcar um pênalti e um tiro livre indireto dentro da área rival para o time gaúcho na primeira etapa. A arbitragem, porém, acertou ao validar o primeiro gol do América-MG, anulado em campo por impedimento e depois revisto pelo VAR, e também no pênalti cometido por Cortez em Ademir.

O América precisou de apenas três minutos para abrir o placar. Ademir lançou da meia direita para Felipe Azevedo, que dominou, invadiu a área e tocou na saída de Brenno. O lance chegou a ser anulado pela arbitragem por impedimento do atacante do Coelho, mas o VAR constatou na revisão que Vanderson dava condição na jogada. Em vantagem no placar, o América-MG ficou em uma situação confortável e baixou suas linhas, tentando atrair o Tricolor para sair no contra-ataque. Tão confortável que deu muito espaço para o time gaúcho, que cresceu na partida.

Mesmo com os reconhecidos problemas na criação, o Grêmio teve boas chances para empatar. Aos 32, Ferreira sofreu falta na entrada da área e Vanderson cobrou por cima, com perigo. Cinco minutos depois, Ferreira escapou em velocidade pela esquerda e rolou na marca do pênalti para Elias, que pegou mal na bola e mandou alto, por cima. O time gaúcho ainda teve outra chance aos 39, quando Diego Souza encobriu Matheus Cavichioli, mas Bauermann salvou em cima da linha, e reclamou um pênalti não marcado do goleiro do América em Elias no lance seguinte. Nos acréscimos, Cortez fez falta em Ademir dentro da área e aí sim o árbitro marcou. O próprio Ademir converteu a penalidade e ampliou: 2 a 0.

O Grêmio voltou com mudanças na segunda etapa, com Darlan no lugar de Sarárá e Cortez na vaga de Elias, em uma tentativa de Mancini de tornar a equipe mais ofensiva. Mas a esperança de uma reação do Tricolor fez água logo no primeiro minuto. Em uma desatenção da defesa gremista, Alê tabelou com Zárate na ponta esquerda, foi à linha de fundo e cruzou na entrada da área para Juninho, que pegou de primeira e fez o terceiro dos donos da casa. Para alegria da torcida americana, que não perdeu a oportunidade de provocar o treinador gremista.

Seria razoável imaginar que o Grêmio se abalaria ainda mais com o terceiro gol, mas o time segiu lutando e conseguiu descontar aos 9, em jogada individual de Ferreira. O atacante dominou na meia esquerda, foi para cima de quatro marcadores e chutou rasteiro, no canto de Matheus Cavichioli. Desesperado, o time gaúcho partiu para o ataque em busca do empate e até criou algumas situações de finalização, mas sem grande perigo. Muito por conta da postura do América, que passou a administrar a vantagem em vez que buscar o quarto gol, mesmo com espaço para jogar. No final, a torcida ficou satisfeita e fez festa com gritos de olé nas arquibancadas.

Os dois times voltam a campo no meio de semana. Na terça-feira (16), o Grêmio recebe o Bragantino, às 18h, na Arena. Já o América joga na quarta-feira (17) contra o Atlético-GO, às 19h, também no Independência. Ambos jogos pela 33ª rodada.

FUTEBOL MINAS FM

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
antes do if

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade