Julgamento no Pleno do TJD/MG do caso Guarani x Aymorés, terá continuidade nesta terça, 25/01 - Portal MPA

Publicidade

Julgamento no Pleno do TJD/MG do caso Guarani x Aymorés, terá continuidade nesta terça, 25/01

Postado em 25/01/2022 14:04

FUTEBOL MINAS FM

O Pleno do TJD/MG( Tribunal de Justiça Desportiva) publicou o edital do julgamento  150/21 onde figuram como parte o Sport Club Aymorés e o Guarani Esporte Clube, julgamento quem terá sua continuidade marcado para hoje, 25/01, a partir das 19h00.

O julgamento foi suspenso por pedida de vista de um dos julgadores, após a apresentação do voto do relator, que foi favorável ao Guarani e um voto a favor do Aymorés, estando neste momento o julgamento empatado em 1 x 1.

Conforme anteriormente divulgado, o Aymorés de Ubá, ingressou junto a TJD/MG com uma notícia infracional contra o Guarani sobre a irregularidade de inscrições de atletas no Campeonato Mineiro módulo ll de 2021, onde o regulamento da competição prevê a inscrição de 30 jogadores em súmula, e o Bugre inscreveu 31.

As súmulas são de acesso e domínio público, sendo disponibilizadas pelos site oficial da Federação Mineira de Futebol e lá se encontram os nomes dos 31 jogadores que foram inscritos em súmula. Até a nona rodada o Guarani havia inscrito em súmula 27 jogadores, e na décima rodada inscreveu mais 4 jogadores, que ainda não haviam aparecidos nas sumulas anteriores.

Os 31 nomes dos jogadores inscritos em súmula são: Vitor, Julio, Clebson, Juan, Vinícius, Gelson, Brendon, Maicom, Douglas, Rendell, Heric, Matheus Cabral, Gabriel Marques, Iago, Gabriel Santos, Matheus, Wellington, Roberto, Rondinelly, Vinicius Júnio, Thiago, Magalhães, Rafael, Davidson, Maicon Paixão, Ian, Daniel, Lucas, Thiago Henrique, Enzo e Breno.

Houve erro sim e o registro de 31 atletas em súmula. Houveram linhas de defesa para o Guarani e de acusação para a Promotoria do TJD/MG e Aymorés. Houve um embate jurídico, e após a terceira câmara do TJD/MG julgar e decidir pela perda de 3 pontos e multa de R$ 400,00 em desfavor do Guarani Esporte Clube, acarretando com a decisão a queda para a terceira divisão do campeonato mineiro, O Guarani recorreu de tal decisão ao Pleno do TJD/MG, que consta de mais julgadores, mas que somente exercem decisão sobre o recurso apresentado, não havendo mais apresentação de novas provas. 

Caso seja mantida ou não a decisão da terceira câmara, que rebaixou o Guarani para a terceira divisão mineira, ainda haverá, caso seja de interesse dos clubes, recurso para o STJD da CBF.