E a "barca" azul começa a navegar. - Portal MPA

Publicidade

E a “barca” azul começa a navegar.

Postado em 01/12/2021 11:39
Publicidade

Com a queda do Cruzeiro à Série B, mudou também o padrão dos contratos assinados. Os vínculos, na maior parte deles, valem por um ano e vão até o fim de novembro. Com isso, onze jogadores estam vivendo os últimos dias de acordo com o clube e sem definição sobre 2022.

Os jogadores e/ou o staff deles não foram procurados pelo clube nos últimos dias, fosse para uma sinalização de renovação ou de negativa para continuidade na Toca da Raposa. A grande parte não seguirá na Toca da Raposa.

O primeiro passo do Cruzeiro para definir as situações dos jogadores era a renovação com Vanderlei Luxemburgo, sacramentada no fim da última semana. O treinador tem contrato até o fim de 2023. Apesar de não terem uma sinalização do clube, alguns jogadores, claro, sabem que não seguirão no clube.

Ariel Cabral e Sobis, com contrato encerrando no fim do ano, já se despediram do Cruzeiro. Henrique renovará ao menos até encerrar a recuperação de cirurgia no joelho. Vitor Leque, também com acordo até o fim do ano, aguarda definição sobre o futuro.

Jean Victor chegou ao Cruzeiro após rescindir com o Boavista. Depois de se lesionar, ficou na reserva para a improvisação de Felipe Augusto na lateral. Fez 13 jogos e ainda não foi procurado pela diretoria celeste, mas recebeu sondagens de outros clubes. Matheus Pereira é o único lateral esquerdo com contrato para 2022. Rafael Santos e Alan Ruschel voltam de empréstimo.

Rhodolfo e Joseph vivem, de fato, o último dia de vínculo com o Cruzeiro. O experiente defensor não conseguiu sequência em função de lesão muscular, teve chance com Luxa na reta final, mas não engrenou. Joseph, por sua vez, não entra em campo desde junho.

Léo Santos terminou como titular, jogando ao lado de Eduardo Brock. O jogador está emprestado pelo Ituano. Apesar de ter contrato com o clube paulista até o fim de 2022, pretende alçar outros voos. Tem o Cruzeiro como prioridade, mas não foi procurado nos últimos dias. A comissão técnica gostou de amostragens recentes do jogador.

Wellington Nem, titular absoluto do time quando esteve em condições físicas, foi quem mais agradou à comissão técnica. O experiente jogador disse que quer seguir em BH e “criar raízes” no Cruzeiro. É outro que aguarda contato para definir o futuro.

Felipe Augusto é outro que foi muito utilizado por Vanderlei Luxemburgo. Agradou mais quando atuou na lateral esquerda do que em sua posição de origem. Também não foi procurado e deve definir o futuro nas próximas semanas. Fez 45 jogos no ano, com cinco gols e quatro assistências.

Dudu e Keké, pouco aproveitados, dificilmente seguirão na Toca da Raposa. Eles estão emprestados por Primavera-SP e Tombense, respectivamente. Keké, inclusive, trata de lesão no pé, que quase fez o Crzueiro desistir da contratação do jogador, em agosto.

Norberto foi contratado com indicação de Mozart, mas não conseguiu deslanchar. Também sofreu com lesão muscular, ganhou oportunidades na reta final, mas Luxemburgo encerrou a Série B com Rômulo na função pela direita. O jogador, campeão da Série B pelo América, não deve seguir na Toca. Cáceres tem contrato, mas foi pouco aproveitado pelo técnico.

Giovanni foi um dos principais nomes do Cruzeiro na Série B. E cresceu com Luxemburgo, com quem balançou as redes cinco vezes. É outro que tem o desejo de ficar na Toca da Raposa. Até a noite dessa segunda-feira, não havia conversa entre as partes para renovação.

 

FUTEBOL MINAS FM

 

Publicidade