Depois do jogo do Atlético pela Libertadores, prefeitura de BH será mais rigorosa na fiscalização. - Portal MPA

Publicidade

Depois do jogo do Atlético pela Libertadores, prefeitura de BH será mais rigorosa na fiscalização.

Postado em 20/08/2021 15:42

A presença de público nos estádios de Belo Horizonte segue liberada pela prefeitura municipal. Novas medidas de segurança e de fiscalização serão tomadas a partir de agora para tentar conter aglomerações e desrespeito ao protocolo de combate à Covid-19. As decisões foram tomadas em uma reunião nesta sexta-feira entre representantes dos clubes e autoridades municipais e já estão valendo.

Para evitar que torcedores sem ingressos compareçam ao local dos jogos, haverá uma “barreira”, que ficará a cargo da prefeitura, nas ruas de acesso ao estádio. Só será permitida a passagem de torcida com ingressos, profissionais que vão trabalhar e moradores.

Advertisement

Recomenda-se que os torcedores entrem no estádio 30 minutos antes de a partida começar. A Guarda Municipal também fará uma maior fiscalização sobre os ambulantes e “flanelinhas”.

O uso de máscara e o distanciamento continua sendo obrigatório. Na parte interna do estádio, acontecerão mais recomendações (avisos sonoros e agentes do Mineirão) para os torcedores respeitarem as medidas. Quem não respeitar, pode ser retirado do local.

Os torcedores que forem às partidas serão monitorados por cinco dias para que as autoridades saibam se houve algum registro de Covid-19.

O encontro ocorreu no prédio da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, na Região Centro-Sul da cidade. Presentes o secretário de saúde, Jackson Machado, os presidentes do América-MG, Alencar da Silveira, do Atlético-MG, Sérgio Coelho, e do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, além de representantes dos estádios de Belo Horizonte.

A discussão entre clubes e poder público foi aberta após o primeiro jogo com a volta da torcida aos estádios de BH, desde o início da pandemia da Covid-19. O duelo entre Atlético e River Plate, pela Libertadores, registrou aglomeraçõa de torcedores dentro e fora do estádio e outros descumprimentos de protocolo, como uso de máscaras.

O prefeito da capital, Alexandre Kalil, afirmou que se desesperou com as cenas de aglomeração e que poderia voltar e vetar público nas partidas.

Na próxima segunda-feira, será realizada uma nova reunião para avaliar os dois jogos ocorridos no Mineirão e, na quarta-feira, a avaliação será apresentada ao Comitê de Enfrentamento à Covid-19 para definir se haverá alguma alteração na liberação de públicos nos estádios.

No fim de julho, a Prefeitura de Belo Horizonte autorizou o retorno parcial da torcida aos estádios da cidade, respeitando um protocolo de segurança. Por enquanto, são permitidos 30% da capacidade das arenas. O Mineirão recebeu cerca de 17 mil atleticanos para ver Galo e River.

Nesta sexta-feira, será a vez do Cruzeiro voltar a receber os torcedores no Mineirão. O time enfrenta o Confiança, às 21h30, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade