Publicidade

Cruzeiro é derrotado em casa para o Confiança e perde a primeira com Felipão

Postado em 27/11/2020 23:42

Resultado foi um balde de água fria no embalo do time, que

tinha conseguido superar a líder Chapecoense, em Santa Catarina

Era a chance do Cruzeiro se reabilitar dentro do Mineirão, de empolgar a torcida com mais uma vitória após derrubar o líder. Mas nada disso aconteceu. Pelo contrário, a decepção reinou. Na noite desta sexta-feira, no Gigante da Pampulha, o time celeste foi derrotado pelo Confiança em casa, por 2 a 1, e deu fim à sequência de nove jogos de invencibilidade. É a primeira derrota de Felipão no comando do Cruzeiro, em um jogo que a Raposa começou novamente perdendo como mandante. 

Com o resultado, o time segue na 15ª posição, com 28 pontos, mas ainda depende da sequência da rodada, já que o Vitória entra em campo contra o CRB, no Barradão. A Raposa volta a campo na quarta-feira, quando terá pela frente o clássico contra o América, no Independência, às 21h30. 

Frustração  

Pelo terceiro jogo seguido jogando no Mineirão, o Cruzeiro saiu atrás no marcador. Logo no início do jogo, o time sofreu uma pequena blitz de bolas alçadas à área. Até que aos 4 minutos, Guilherme Castilho, jogador que pertence ao Atlético, acertou outro escanteio fechado e contou com o desvio de Jadsom Silva no primeiro pau para vencer o goleiro Fábio. 

Em desvantagem, o time celeste sofreu com passes errados e o desacerto na marcação pelo lado direito do ataque do Confiança, justamente no setor ocupado por Patrick Brey. Foi por ali que o time comandado por Daniel Paulista encontrou as melhores oportunidades na etapa inicial. Em um desse lances, aos 22 minutos, Thiago Ennes deixou Patrick Brey para trás e cruzou para a finalização de ítalo. O chute explodiu no braço de Cáceres. Dentro da área, o juiz marcou pênalti. 

Na cobrança, Renan Gorne mandou no canto inferior esquerdo do gol, deslocando Fábio. Dois gols que deixaram a situação do Cruzeiro extremamente difícil em um primeiro tempo que chances aconteceram para a Raposa, como uma finalização cara a cara de Airton, que ainda possuía Pottker e Sóbis livres. 

“Não sei te explicar, a gente fora de casa entra ligado. Dentro de casa sempre acontece isso, a gente acha que vai ganhar a qualquer momento. Não é assim, tem que entrar ligar desde o começo. Agora vai ter que correr atrás pra caramba para reverter o placar”, opinou o zagueiro Manoel na saída do intervalo. 

E o Cruzeiro correu mesmo na etapa final. Felipão já sacou Brey, Adriano e Régis do time, promovendo a entrada de Matheus Pereira, Filipe Machado e Marcelo Moreno. O gol celeste saiu aos 8 minutos, com um levantamento de Matheus Pereira para a finalização de cabeça de Cáceres, o paraguaio mais uma vez mostrando sua eficiência.

A Raposa empilhou chances na etapa fiinal, muito na base do abafa, até mesmo com a entrada de Thiago, praticamente tendo quatro avançados. A saída de Rafael Sòbis deu uma desmontada na criação do time, que ainda no fim de jogo viu o goleiro Rafael Santos acusar uma lesão muscular, e mesmo assim nenhum chute a gol foi dado para testar o goleiro. No fim, o Confiança prevaleceu no Mineirão. Dentro de casa com Felipão, o Cruzeiro só conquistou cinco pontos em 12 disputados. 

fonte: www.otempo.com.br

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!