Publicidade

Receita Federal estima que 325 mil mineiros terão que devolver auxílio-emergencial

Postado em 01/03/2021 16:00

A principal novidade do Imposto de Renda 2021 pode causar um aperto no bolso do contribuinte

A Receita Federal informou que 325 mil mineiros, que receberam o auxílio-emergencial em 2020, deverão ser obrigados a devolver o dinheiro ao Fisco. Essa é uma das principais novidades do Imposto de Renda de 2021.

No entanto, a regra só é válida para as pessoas que, além do “coronavoucher”, receberam outros rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76, ao longo do ano passado.

Advertisement

Lembrando que essa decisão está relacionada as regras incluídas pelo Congresso Nacional na legislação que criou o auxílio-emergencial.

Conforme o especialista em direito tributário, Bernardo Moreira, os contribuintes vão precisar informar os valores do auxílio-emergencial na seção “Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica” da declaração.

Desta forma, os contribuintes que se enquadrarem nessa situação vão ser obrigados a devolverem os valores do benefício. Moreira afirmou que a devolução terá que ser feita, inclusive a dos dependentes e, para isso, a receita vai gerar um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf).

Ao todo, a Receita espera que mais de 32 milhões de brasileiros tenham que entregar a declaração de Imposto de Renda em 2021. No entanto, o Fisco não acredita que a obrigatoriedade da declaração referente ao auxílio aumente o número de declarantes.


 

The post Receita Federal estima que 325 mil mineiros terão que devolver auxílio-emergencial first appeared on Portal Amirt.

Postado originalmente por: Portal AMIRT

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!