Publicidade

Homem faz família refém durante 4h por briga de herança, em Itaúna

Postado em 26/05/2021 11:00

Homem tem passagem por tentativa de homicídio, furto e histórico de troca de tiros com a PM

Na noite dessa terça-feira (25), um homem, de 47 anos, invadiu uma residência e manteve seis pessoas, entre elas uma criança de 7 anos, reféns por mais de quatro horas no Bairro Jardim Marinho, em Itaúna, no Centro-Oeste de Minas Gerais.

De acordo com as informações da Polícia Militar (PM), o suspeito teria ameaçado as vítimas, que têm parentesco com o autor, com uma faca por conta de uma briga de herança e pela demora de um processo do inventário.

Advertisement

Ainda conforme a PM, o autor, que está em liberdade condicional desde 7 de maio, tem passagem por tentativa de homicídio, furto e histórico de troca de tiros com a polícia.

A polícia foi acionada por volta das 20h30, quando o autor retornou a casa e fez a criança e a mãe dela, de 39 anos, como reféns. Com todas as portas trancadas, a corporação precisou fazer contato com ele pela janela da sala.

A área precisou ser isolada. O Corpo de Bombeiros e o Bope, de Belo Horizonte, também foram acionados para auxiliar na negociação. No processo de negociação, o suspeito não fez exigências e só solicitou a retira das equipes do local.

Além disso, ameaçou atear fogo na casa e nas pessoas, caso a PM tentasse entrar. Após cerca de quatro horas, por volta de 1h, o homem se entregou e foi retirado do local.

As vítimas foram encaminhas ao Hospital Manoel Gonçalves em estado de choque. Já o autor foi preso e levado para a delegacia da Polícia Civil.


 

Claudia Leitte

The post Homem faz família refém durante 4h por briga de herança, em Itaúna first appeared on Portal Amirt.

Postado originalmente por: Portal AMIRT

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!