Publicidade

Rinaldo Valério processa Galileu e Prefeitura em ação de R$60 mil

Postado em 27/01/2020 12:20
Publicidade

O clima é de guerra entre o prefeito e o vice-prefeito de Divinópolis. O blog apurou, com exclusividade, um processo movido por Rinaldo Valério contra Galileu Teixeira Machado.

O Processo

O pivô da briga é Olinto Guimarães Neto, ex-assessor de Rinaldo Valério. Em setembro de 2019, Galileu exonerou Olinto do cargo comissionado.

Chateados, o vice-prefeito e seu antigo assessor consideraram que o chefe do Executivo agiu motivado por um sentimento de vingança. E decidiram processar Galileu e Prefeitura.

Os autores da ação requerem a imediata renomeação de Olinto para o cargo de confiança, além de exigir os pagamentos salariais referentes aos meses em que ele está afastado da função (cinco meses até o momento).

No documento, o valor da causa é de R$ 61.737,96.

Impeachment

A disputa jurídica é conseqüência de uma briga que ficou evidenciada após o processo de impeachment contra Galileu votado na Câmara em 2019. Na ocasião, apoiadores do prefeito acusaram Rinaldo Valério de articular um suposto golpe para tomar o poder.

Após escapar ileso do processo de impeachment, Galileu exonerou Everton Dutra da pasta de Esportes. Everton é cunhado de Rinaldo Valério.

Na mesma canetada, Olinto Guimarães Neto foi afastado do posto de assessor do vice-prefeito.

Pela lei, o prefeito tem autonomia para nomeação e exoneração de funcionários em cargos comissionados. Porém, Rinaldo e Olinto entendem que o gesto teria se dado por uma vingança de Galileu, e não por motivações técnicas.

Justiça

Em primeiro momento, a Justiça compreendeu que não houve vício no ato de Galileu.

O entendimento do Judiciário é de erro processual grave: a ilegitimidade do pedido.

Rinaldo e Olinto não concordaram com a decisão, e apelaram ao Tribunal de Justiça. O processo se encontra em segundo grau de recurso.

Rinaldo Valério e Olinto

O blog entrou em contato com assessoria de Rinaldo Valério. O vice-prefeito se encontrava em viagem ao Rio de Janeiro e não comentou o fato até o momento.

Já Olinto Guimarães Neto conversou com nossa reportagem: “Trata-se de um pedido de anulação de um ato de ilegalidade”, destaca o ex-assessor.

Prefeitura

Procurada pelo blog, a Prefeitura informou que só se posiciona sobre processos nos quais é oficialmente notificada.

2016

Galileu e Rinaldo uniram forças numa campanha relativamente modesta em 2016.

Com muito menos recursos financeiros do que os concorrentes Marquinhos Clementino (PROS) e Luís Militão (PSDB), a dupla conseguiu uma votação expressiva de 58.000 votos, vencendo a eleição com folga.

Porém, a boa relação entre Galileu e Rinaldo durou meio mandato. Nos bastidores, o conflito de opiniões distanciou e esfriou a relação.

Nos corredores da Prefeitura, as conversas apontam que há um clima de guerra fria entre as partes desde 2019.

Galileu cumpre a promessa de sanções e exonera cargos ligados ao vice-prefeito Rinaldo Valério.

Articulação política quebra parceria do prefeito com vice e Galileu deve tomar sanções administrativas

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!