NORD Research

Finanças: O lado ruim dos juros baixos

Postado em 24/05/2020 12:00

Antecipando tendências

A quarentena, usada para diminuir os efeitos da pandemia do coronavírus, trouxe — além de todo o sofrimento e ansiedade, que sem dúvida não é pouco — a aceleração de algumas tendências.

O home office, as reuniões por vídeo e o e-commerce sempre estiveram entre nós, mas ganharam mais força nos últimos tempos  representados pela linha azul escura no final da imagem.

Fonte: Bank of America

Fonte: Bank of America

De qualquer jeito, com ou sem a presença do coronavírus, todas essas mudanças já aconteceriam em algum ponto do tempo.

A grande novidade é a intensificação da velocidade de transformação, como se tivéssemos apertado um grande acelerador.

Mas, além dessas, consolidamos uma outra bastante importante: os juros em patamares mais baixos.


Fonte: Bloomberg

Fonte: Bloomberg

Nesse quesito, estamos bem atrasados. Enquanto o mundo recuava para patamares de juros baixos, nós íamos totalmente na contramão.

Demoramos 8 anos para voltarmos a encontrar com os nossos pares. Ter um patamar mais baixo de juros faz diferença para as economias, trazendo uma belíssima dose de ânimo para todos.

Mas, se você não estiver atento, ele será também o grande algoz da sua aposentadoria.

Então é urgente que você repense a sua aposentadoria.

Seu futuro está em perigo

É impressionante como, nas últimas duas décadas, os juros altos fizeram o belíssimo trabalho de criar um investidor de previdência preguiçoso.

Mesmo as pessoas sendo alimentadas com produtos muito ruins, altas taxa de administração e outros custos que você não sabia que existiam, foi possível juntar um bom dinheiro para a aposentadoria somente investindo o dinheiro no conforto do CDI.

Para que vocês entendam o tamanho da bizarrice, vou dar alguns números como exemplo. Nos últimos 20 anos, quem poupava 4.500 reais ao mês, teria a possibilidade  hoje de ter uma renda na aposentadoria superior a 11 mil reais, pelas próximas duas décadas.

Isso tudo sem o menor esforço, sem complicações e simplesmente investindo nos juros básicos da economia.

Não à toa, mais de 90 por cento do estoque de dinheiro de previdência dos brasileiros ainda está em renda fixa.

Porém, a realidade atual que se impõe é bem diferente. Com a nossa convergência de juros para patamares mais próximos dos emergentes  digamos que seja 3 por cento real , essa “molezinha” de investir com baixo risco e gerar grandes aposentadorias morreu.

Fonte: Nord Research

Fonte: Nord Research

Essa tabela mostra exatamente isso, elencando três fatores: (i) o retorno médio do seu fundo previdenciário na aplicação, (ii) o valor de contribuição mensal e, (iii) dentro do retângulo, o valor remanescente após 20 anos de resgates em milhares de reais.

Se antes você investia 4.500 reais por 20 anos e poderia retirar 11 mil pelo mesmo período, no nosso cenário atual isso te levaria a falência  causando um rombo de 1,6 milhão de reais.

Outra maneira de ver isso é que ao invés dos recursos durarem duas décadas eles seriam o suficiente somente para uma.

Com as expectativas de vida crescendo, imagino que ninguém deseja esse pesadelo na velhice.

Hoje o jogo é outro. Você precisa investir em taxas atraentes de forma que, quando estiver aposentado, seja possível transferir os seus recursos de modalidade e descansar no conforto do CDI  rendendo míseros 3 por cento real ao ano.

Ou seja, investir bem para ter uma boa previdência virou questão de sobrevivência. Não é mais uma simples opção de quem quer viver melhor.

Isso fica ainda mais claro no gráfico abaixo. Veja que, para investir o mesmo montante e ainda gozar dos benefícios, você precisaria aplicar em um fundo que lhe ofereça no período uma taxa de retorno real superior a 6 por cento ao ano.

Fonte: Nord Research

Fonte: Nord Research

Claro que isso você não vai encontrar na renda fixa. Caso não queira sair do conforto dos juros baixos, a segunda solução seria aumentar seus aportes mensais, passando de 4.500 para 6.500.

Não acho que a segunda escolha seja fácil, muitas vezes não temos espaço para poupar além do que estamos fazendo.

Entretanto, investindo em produtos e modalidades melhores, você pode facilmente lidar com a primeira e salvar o seu “eu” futuro.

A luz no fim do túnel

É hora de cair na realidade: você precisará correr mais risco. Na impossibilidade de aportar mais recursos, essa é a única saída.

Vai precisar, sim, começar a diversificar a sua carteira entre fundos de ações, multimercados etc.

Entretanto, a boa notícia é que a previdência é perfeita para isso. Ela é perfeita porque nela o seu melhor ativo é o tempo.

Estamos falando de horizontes de investimentos de 10, 20 e 30 anos. Na bolsa o poder de esperar é gigantesco  favorecendo você tanto em termos de probabilidade de retorno positivos, quanto em rentabilidade.

Fonte: Nord Research e Economatica

Fonte: Nord Research e Economatica

Esse estudo mostra exatamente isso. Se olharmos todas as janelas de retorno do Ibovespa desde 1999, a chance de retornos positivos em 1 dia ou 1 mês são próximos ao de jogar uma moeda para cima.

Entretanto, conforme o tempo passa, maiores as chances de você ganhar. Além disso, também maiores serão seus retornos.

Ou seja, é uma situação que só melhora conforme as semanas passam. Combina perfeitamente com a previdência, onde a carga tributária só reduz ao longo desse caminho.

Isso se ainda considerarmos que estamos falando de um índice mal construído, o que deprime os retornos de longo prazo.

Porém, quando adentramos no mundo dos gestores, você percebe que os retornos podem ser muito mais audaciosos.

Então, lembre-se: quanto melhor for o seu resultado hoje, mais confortável será a sua aposentadoria.

Tudo que você precisa fazer para chegar lá é mudar onde você investe a sua previdência hoje!

Revise a sua previdência hoje

Há grandes chances da sua previdência estar entre aqueles 90 por cento que investem exclusivamente em renda fixa. Ao fazer isso você está prejudicando seriamente a sua vida no futuro, mesmo sem perceber.

Está matando a sua vida na aposentadoria, pouco a pouco.

Permanecer nesta classe de ativo, ainda mais com produtos arcaicos e ruins, é a garantia de que você não conseguirá acumular patrimônio suficiente para manter seu padrão de vida no futuro.

Por outro lado, apostar em uma boa carteira de previdência com bons gestores em ações e multimercados pode ser o seu passaporte para uma aposentadoria tranquila.

Então, ao acabar de ler este texto, revisite o seu plano de previdência. Se for o caso, peça a portabilidade  eu e o Renato fizemos um vídeorecente com o Henrique Pocai, da Corretora XP Investimentos, respondendo várias dúvidas sobre esse assunto.

Não deixe para amanhã, porque a cada dia que passa você sacrifica um pedaço do seu futuro.

Agora a bola está com você!

Aja agora, pois o amanhã vai lhe trazer a conta.

Um abraço,

Postado originalmente por: Nord Research

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Nord Research

RECOMENDAÇÕES DE INVESTIMENTO COM RESULTADOS COMPROVADOS
A geração de riqueza para nossos assinantes é o nosso compromisso primordial. Somos uma casa de análise independente formada por profissionais com ampla experiência de mercado.

error: Este conteúdo é protegido!