Respeite e preserve os seus recursos que são limitados - Portal MPA

Publicidade

Respeite e preserve os seus recursos que são limitados

Postado em 26/03/2022 8:00

Como pessoas humanas possuímos recursos que são limitados e que precisam ser respeitados, em primeiro lugar, por nós mesmos. O primeiro passo para isso é identificarmos com clareza quais são nossos recursos, sejam eles materiais, físicos ou emocionais. Mas, respeitar limites não significa criar barreiras paralisantes, que nos mantém estagnados. A consciência sobre os limites dos nossos recursos é o fator que delimita os momentos em que precisamos frear e os momentos em que é possível superá-los com determinação. Se gastamos mais do que ganhamos, se achamos que somos capazes de tudo, se não paramos de vez em quando para relaxar e descansar, se não repormos nossas energias, adoecemos.

Respeitar nossos limites nos protege de nós mesmos, mas também precisamos nos proteger em relação ao outro. E para isso, somos nós que devemos estabelecer os limites do aceitável, somos nós que devemos colocar uma barreira em tudo que extrapola nossos limites, visando impedir toda forma de manipulação, de pressão ou de chantagem.Não podemos esperar que o outro respeite os nossos limites, se nos apresentamos como se fôssemos o todo poderoso, o invencível, aquele que dá contar de tudo, que suporta tudo, que sempre dá um jeitinho em tudo. Não é possível trabalharmos este princípio na prática, se não aprendermos a também dizer não como resposta, mas um não que tenha significado de não.

Por fim, vivemos em uma sociedade consumista, onde somos incentivados a comprar, a consumir. Mais que isso.  Atualmente precisamos mostrar e ostentar em nossas redes sociais aquilo que temos, como se a quantidade de coisas adquiridas fosse condição para vivermos bem. Grande engano. Quando mais gastamos, quanto mais desrespeitamos os limites dos nossos recursos visando nos enquadrarmos às exigências crescentes de uma sociedade de consumo, mais prejuízos sofremos, mais adoecemos.

Por tudo isso, devemos refletir um pouco sobre nossos recursos para respeitá-los e valorizá-los. Diminuindo nosso olhar para as coisas que ainda não conquistamos, mas valorizando e agradecendo aquilo que possuímos. É isso que aprendemos dentro do Grupo de Amor-Exigente. Com a nossa perseverança nas reuniões, com o cumprimento de nossas metas pessoais, e no viver do dia a dia, vamos crescendo em nossos recursos.

Texto: Celso Garrefa – Voluntário do AE de Sertãozinho SP