Presidente quer implantar ponto biométrico para assessores diretos dos vereadores

Postado em 26/03/2019 11:14

Depois da ação de redução de custos com corte de homenagens a presidência da Câmara programa nova ação de transparência. O projeto que começará a ser discutido no legislativo é a exigência de ponto biométrico para os servidores comissionados. A medida é uma forma de prestar contas.

Hoje os servidores concursos que prestam serviço ao legislativo já são obrigados a usar o ponto biométrico. A ideia é estender esta obrigatoriedade para os assessores parlamentares que trabalham nos gabinetes dos vereadores. O projeto é mais uma ação de gestão responsável colocada como meta pelo presidente da Câmara Rodrigo Kaboja.

Na semana passada foi aprovado pela Câmara Municipal de Divinópolis o Projeto de Resolução também de autoria do presidente que diminui e reorganiza a outorga de homenagens e honrarias pelo poder Legislativo. Ao invés de serem entregues anualmente, elas ocorrerão apenas uma vez no mandato, com exceção do Título Cidadão Honorário e da Comenda Medalha Candidés.

Atualmente, a Câmara entrega 255 homenagens em 16 títulos que reconhecem e valorizam diversas atividades e setores. Na defesa pela aprovação do projeto, Rodrigo Kaboja, justificou que o objetivo da matéria é gerar economia aos cofres públicos.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com