Comandante da 7ª Região da PM afirma que houve redução de crimes violentos em Divinópolis; no ano de 2021 foram 1.841 - Portal MPA

Publicidade

Comandante da 7ª Região da PM afirma que houve redução de crimes violentos em Divinópolis; no ano de 2021 foram 1.841

Postado em 05/01/2022 11:58

Comandante da 7ª Região da PM no Programa Bom Dia Divinópolis

Comandante da 7ª Região da PM no Programa Bom Dia Divinópolis

O Comandante da 7ª Região da Polícia Militar, Wemerson Lino Pimenta, participou na manhã desta quarta-feira (5/1), do Programa Bom Dia Divinópolis. Na ocasião, ele fez uma comparação de índices da criminalidade em Divinópolis e região de anos anteriores com o início de 2022, e explicou sobre a simulação que ocorreu na Rua São Paulo, relacionada aos ataques às agências bancárias. Além disso, apresentou dados de furtos ocorridos em escolas, destacou o trabalho da base comunitária, patrulha e cinturão rural, pandemia, dentre outros assuntos.

Wemerson Lino Pimenta, começou a entrevista relembrando o início da pandemia. Segundo ele, a pandemia foi um momento difícil que todos tiveram que se adaptar e para as atividades foi tudo novo. “As missões que competem a Polícia Militar exigiu muito dos nossos policiais durante a pandemia. Enquanto a grande maioria das instituições estavam fazendo o trabalho home office, a Polícia Militar estava nas ruas apoiando aquelas demandas de escoltas de vacinas, com policiamento nos postos. Tivemos os nossos policiais na linha de frente de combate, em trabalho conjunto com agentes de saúde, que já estavam vacinados, sendo que os nossos policiais ainda não estavam vacinados. Mas, depois essa vacinação foi possível, isso tudo foi um grande desafio, momento de muita articulação junto ao Poder Executivo de 50 municípios da 7ª Região e houve esse retorno positivo e nossa tropa foi vacinada e nos deu segurança no nosso trabalho”, disse.

Índices de criminalidade:

O Comandante explicou que a principal missão da Polícia Militar é cumprir a segurança pública, e de um modo geral a questão de índice de criminalidade teve um resultado positivo para a 7ª Região da Polícia Militar, diante do cenário difícil.”A 7ª Região conseguiu reduzir os crimes violentos que já estavam reduzidos. Eu me recordo que quando assumi o comando da região no final de 2020 para o início de 2021, o grande desafio seria mantermos o ambiente seguro e mantermos a redução na criminalidade. No final de 2020, fechamos o ano com 2.361 crimes violentos. Para 2021 foi proposto o mesmo esforço e comprometimento com a missão de manter o ambiente seguro. Reduzimos mais 22% desse total de 2020, chegando a 1.841 crimes violentos na 7ª Região no final de 2021. 

Base Comunitária, Patrulha e Cinturão Rural:

“A medida que foi passando o ano de 2021, e chegando as vacinas, e a população voltaram para as ruas, investimos em estratégias da prevenção, que é a ocupação das Praças, vias, aumentando a sensação de segurança do cidadão. Além das 5 bases comunitárias que já existiam na cidade, criamos mais 3 bases comunitárias móveis urbanas, ou seja, essas bases ficam circulando pelas Praças, dando um suporte para as bases fixas. Outra ação importante é o Cinturão Rural, que é um projeto da Sétima Região, onde havia somente uma patrulha rural, criamos depois duas patrulhas rurais, uma cuidando de 3 cidades e outra das outras 3 cidades. Somos 50 municípios, posteriormente tinha somente 7 patrulhas. Hoje, tem uma patrulha para cada dois, três municípios, em toda região, e unimos força com o homem do campo para sua segurança. Fizemos o lançamento do Cinturão Rural em Setembro do ano passado e quem ganha é o cidadão do campo”, relatou.

Simulação da PM na Rua São Paulo, relacionada aos ataques às agências bancárias:

O comandante ainda frisou que nos anos de 2011, 2012, 2014, chegando o ápice 2016, houve um acréscimo de explosões aos caixas eletrônicos, onde a Polícia teve que fazer diversos treinamentos, considerando que uma ocorrência dessa natureza causa transtornos. “Esse conjunto de ações reduziu esse número de ataques aos bancos, chegando a zerar esse tipo de crime, no ano de 2021”, acrescentou. Wemerson Lino Pimenta também falou de outros assuntos, acompanhe a entrevista completa: