Após pedido de sobrestamento, Reforma Administrativa deve ser discutida só no mês que vem - Portal MPA

Publicidade

Após pedido de sobrestamento, Reforma Administrativa deve ser discutida só no mês que vem

Postado em 14/01/2022 14:21

A reunião extraordinária desta quinta-feira (13) deveria votar três projetos de lei, mas somente o que dispõe de recursos para a assistência social foi aprovado. O outro projeto, para contratação de agentes públicos não foi votado devido à ausência de documentos sobre a relação de impactos financeiros.

Também foi discutido o projeto da reforma administrativa. Antes de iniciar a votação, o vereador Ademir Silva pediu a retirada da emenda que falava sobre o pagamento de gratificações. O vereador Hilton de Aguiar pediu sobrestamento da segunda emenda. Votaram contra a vista do projeto os vereadores Edson Sousa, Eduardo Azevedo, Diego Espino, Ana Paula e Wesley Jarbas. A previsão é que o projeto seja discutido novamente a partir do dia oito de fevereiro.

A reforma proposta pela prefeitura prevê a junção de secretarias, reserva de 50% dos cargos comissionados para servidores de carreira e redução dos cargos de livre nomeação. O projeto também prevê a união da secretaria municipal de agronegócios com a secretaria municipal de operações e serviços urbanos e a união da secretaria municipal de esportes e juventude com a atual secretaria municipal de cultura. O vereador Edson Sousa disse que o projeto está na câmara desde setembro do ano passado.

Uma das emendas apresentadas pelo vereador Ademir Silva diminui o número de diretores de 31 para 25 e o número de gerentes iria dos 77 para 60, além de extinguir a proposta de criação de quatro subsecretarias. Na visão da prefeitura, a reforma administrativa pode trazer uma economia aos cofres públicos de aproximadamente R$ 3,5 ao ano, o que nos próximos três anos poderia gerar uma economia de até de R$ 10 milhões de reais.

Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade