Publicidade

Belo e filha disputaram pensão de 8 salários mínimos na Justiça após cantor pedir redução

Postado em 13/11/2020 15:47

Filha do cantor Belo, Isadora Alkimin Vieira tem 21 anos e é estudante de Odontologia Foto: Reprodução/Instagram

O valor da pensão paga pelo cantor Belo para a filha caçula, Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos, foi disputado por eles na Justiça. O cantor pediu a redução do pagamento de 8,61 salários mínimos, alegando instabilidade financeira. Nesta semana, após Isadora ser presa sob a acusação de fazer parte de uma quadrilha especializada em golpes por meios eletrônicos, chamou atenção o rendimento que o pagodeiro repassava para a jovem. Em entrevista, Belo disse que entregava mensalmente “dez salários” para Isadora e que ela “não precisava se envolver em crimes para obter dinheiro”.

O processo de revisão do pagamento teve início em 2019 no Tribunal de Justiça de São Paulo e a decisão foi publicada em setembro de 2020. Belo solicitou uma redução de quase R$ 4 mil reais da pensão. Na argumentação, citou a dívida de R$ 5 milhões cobrados pelo jogador Denilson, dono do grupo Soweto, do qual Belo era vocalista nos anos 1990. Denilson processou o pagodeiro por uma quebra de contrato quando Belo iniciou a carreira solo.

A defesa de Isadora pediu pela manutenção da cobrança de R$ 8,997,45 do pai, justificando que ela usava o dinheiro para pagar a mensalidade de R$ 4.432,40 da faculdade de odontologia na qual era matriculada, além dos demais materiais solicitados no curso. Ao analisar o caso, o relator, José Eduardo Marcondes Machado, não aceitou a redução. De acordo com ele, Belo não apresentou provas recentes que justificassem o novo valor de R$ 5 mil.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!