Publicidade

Mulher leva policial aposentado de 92 anos, morto, em cadeira de rodas, para fazer prova de vida

Postado em 17/10/2020 12:35

Uma mulher levou um idoso morto a uma agência bancária em uma tentativa de fazer a prova de vida e sacar a aposentadoria dele, em Campinas, São Paulo.

A tentativa de fraude foi descoberta depois que bombeiros civis foram acionados por funcionários do Banco do Brasil. A mulher teria pedido o direito de atendimento preferencial, porque o marido estaria passando mal. Ao chegar na agência, identificaram que o idoso estava estava morto. Equipes do Samu levantaram dúvidas sobre a morte do homem, um policial aposentado de 92 anos.

A mulher que o acompanhava, ex-companheira do idoso, de 58 anos, afirmou estar desempregada e comentou que mantinha uma união estável com o idoso há cerca de dez anos.  Ela também afirmou que conversou com o idoso na manhã do acontecimento, mas, de acordo com um laudo entregue à Polícia Civil, o policial aposentado já estava há 12 horas morto quando foi levado ao banco pela mulher, que deverá ser ouvida novamente pela polícia.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!