fbpx
Pular para o conteúdo

Golpistas passam a usar a inteligência artificial; saiba como se proteger

Golpistas passam a usar inteligência artificial
Golpistas passam a usar inteligência artificial Foto: freepik-ilustrativa

O avanço da tecnologia sempre foi acompanhado por uma dualidade de benefícios e prejuízos ao longo da história. A inteligência artificial (IA) não é exceção, e embora ofereça inúmeras vantagens, também é explorada para a realização de atividades fraudulentas e prejudiciais. Uma das principais áreas em que a IA tem sido usada para aplicar golpes é na manipulação de voz e na criação de deepfakes.

A manipulação de voz por meio da IA é uma técnica sofisticada usada para falsificar gravações de áudio, tornando-as convincentes e difíceis de serem distinguidas da voz real. Essa ferramenta pode ser empregada em golpes que envolvem a falsificação de identidade e a realização de chamadas fraudulentas.

Advertisement

Outra técnica que utiliza IA e que tem causado preocupação é a criação de deepfakes. Essa tecnologia permite substituir rostos em vídeos e imagens, criando conteúdo visual falso e altamente realista. A IA pode replicar com precisão expressões faciais, gestos e até mesmo a voz de uma pessoa. Esse tipo de conteúdo falsificado pode ser utilizado em diversos golpes, incluindo situações em que criminosos simulam sequestros para extorquir dinheiro de familiares preocupados.

Henrique Schneider, presidente-executivo da Netfive, uma empresa especializada em segurança da informação, ressalta que a IA representa a mais recente ferramenta nas mãos dos criminosos, especialmente em fraudes financeiras. Os criminosos estão acompanhando de perto os avanços tecnológicos e aprimorando suas técnicas, o que torna esses golpes cada vez mais difíceis de serem detectados.

Portanto, é essencial que as pessoas estejam cientes dos riscos associados à IA e tomem medidas para se protegerem. A conscientização sobre essas ameaças e a implementação de medidas de segurança digital são fundamentais para mitigar os riscos e garantir a proteção de informações pessoais e financeiras em um mundo onde a IA desempenha um papel cada vez mais proeminente.

Saiba como se proteger:

  1. Esteja ciente de phishing por IA: Golpistas podem usar IA para criar e-mails, mensagens de texto ou páginas da web falsas que se parecem muito com os originais. Esteja atento a sinais de phishing, como erros de ortografia, endereços de e-mail suspeitos e URLs que não correspondem ao site oficial.
  2. Verifique a fonte: Sempre verifique a fonte de mensagens ou solicitações que você recebe, especialmente se envolver informações pessoais ou financeiras. Entre em contato diretamente com a empresa ou pessoa em questão usando os canais oficiais antes de tomar qualquer ação.
  3. Use autenticação de dois fatores (2FA): Ative a autenticação de dois fatores sempre que possível, especialmente em contas sensíveis. Isso adiciona uma camada extra de segurança, tornando mais difícil para os golpistas acessarem suas contas, mesmo que tenham sua senha.
  4. Mantenha software e sistemas atualizados: Mantenha seu sistema operacional, navegador e aplicativos sempre atualizados. As atualizações muitas vezes incluem correções de segurança importantes que protegem contra ataques.
  5. Educação e conscientização: Esteja ciente das táticas de engenharia social usadas pelos golpistas e eduque-se sobre as ameaças atuais. Muitas organizações oferecem recursos para ajudá-lo a entender melhor como proteger suas informações pessoais.
  6. Use software de segurança confiável: Instale e mantenha um software antivírus/antimalware confiável em seus dispositivos. Isso pode ajudar a detectar e bloquear ameaças antes que elas causem danos.
  7. Cuidado com ligações telefônicas suspeitas: Golpistas também usam IA para criar chamadas de voz falsas que podem ser difíceis de distinguir de pessoas reais. Se alguém solicitar informações pessoais ou financeiras por telefone, verifique a identidade da pessoa antes de compartilhar qualquer coisa.
  8. Proteja suas informações pessoais: Evite compartilhar informações pessoais ou financeiras em locais não seguros, como sites não criptografados. Esteja ciente de como suas informações estão sendo usadas e com quem você as compartilha.
  9. Use senhas fortes e exclusivas: Use senhas complexas e diferentes para cada conta. Considere o uso de um gerenciador de senhas para ajudá-lo a manter o controle de todas as suas credenciais de login.
  10. Fique atento a solicitações de pagamento: Se receber uma solicitação de pagamento ou transferência de dinheiro, verifique sempre a autenticidade da solicitação antes de agir. Entre em contato com a pessoa ou empresa diretamente para confirmar.
  11. Relate atividades suspeitas: Se você suspeitar de atividades fraudulentas, denuncie imediatamente às autoridades competentes e às empresas envolvidas. Quanto mais informações forem compartilhadas sobre golpes em andamento, mais fácil será para as autoridades combatê-los.

Lembre-se de que a conscientização e a vigilância são essenciais para se proteger contra golpes, especialmente à medida que os golpistas adotam tecnologias mais avançadas, como a inteligência artificial. Ficar informado e seguir as práticas recomendadas de segurança digital é fundamental para manter suas informações pessoais e financeiras em segurança.

Golpistas passam a usar inteligência artificial
Golpistas passam a usar inteligência artificial Foto: freepik-ilustrativa

mobile