Publicidade

Campanha da Fraternidade 2019 refletirá sobre o tema das Políticas Públicas

Postado em 15/01/2019 9:01

A Campanha da Fraternidade 2019, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) refletirá sobre o tema das Políticas Públicas inspirada pelo versículo bíblico: Serás libertado pelo direito e pela justiça” (ls, 1,27).

Dentro das atividades haverá a divulgação de experiências concretas da Igreja no Brasil. Como o caso de um grupo de catadores de material reciclável de Itapeva (SP) que com a ajuda do bispo local se organizaram em uma cooperativa e hoje contam com um espaço para tratamento e separação do lixo. Outro exemplo neste sentido, é o dos produtores rurais de Orizona (GO) que com o auxílio da Comissão Pastoral da Terra (CPT) potencializaram a produção e comercialização institucional de seus produtos.

O Projeto Igrejas Irmãs, criado em 1972, é outro ponto de destaque. Nele, há quase 50 anos, missionários e missionárias religiosos ou leigos se dedicam a evangelizar e cuidar da saúde da população que vive nas mais longínquas comunidades brasileiras e também em países como Guiné-Bissau, Haiti e Moçambique.

A Igreja Irmã da Diocese de Divinópolis é a Prelazia de Tefé no Amazonas. Pelo projeto de irmandade com a Diocese de Divinópolis, já foi dada alguma ajuda, como a presença de Dom Mário Clemente, sacerdote natural de nossa região, que trabalhou, lá, como bispo prelado durante 20 anos. Depois de se tornar emérito, continua servindo a região, trabalhando em uma paróquia. Há, também, uma missionária de Itaúna, chamada Exalte, que está, lá, há alguns anos. Já estiveram presentes em Tefé, durante certo tempo, o Padre Geraldo Menezes e Dom Gil, quando era padre. Alguns outros sacerdotes de nossa Diocese também já estiveram  por períodos menores. 

Entre os dias 3 e 12 de novembro de 2015, Dom Fernando Barbosa, Bispo de Tefé, esteve na Diocese de Divinópolis para realizar uma visita e agradecer, pessoalmente, pela ajuda que a prelazia recebe de nosso povo. A Diocese de Divinópolis envia, mensalmente, uma ajuda financeira, proveniente do Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS) e do 1% das décimas arrecadas em todas as comunidades da diocese. Ou seja, 1% do seu dízimo é enviado, mensalmente, para ajudar vários missionários.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!