‘Minoria barulhenta?’ Trabalhadores relatam dificuldades à espera do auxílio emergencial

Postado em 09/05/2020 12:46

A declaração do presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira, de que as pessoas à espera do auxílio-emergencial são uma “minoria barulhenta”, não foi bem recebida pelos trabalhadores. A frase foi dita durante sua live semanal transmitida pelas redes sociais.

O presidente disse que falaria sobre “o pessoal que caiu em exigência, que está sob análise”. Segundo ele, trata-se de uma “minoria barulhenta”.

“É uma minoria barulhenta. Uns realmente têm razão. Outros se equivocaram e outros não têm direito”, disse ele.

Ao menos 13,6 milhões de informais nesta situação terão de refazer o cadastro no aplicativo ou site da Caixa Econômica Federal para receber o auxílio.

Papel Moeda

O Brasil enfrenta a ameaça de insuficiência de cédulas de dinheiro para pagar o auxílio emergencial a 60 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade pela crise do coronavírus, com os estoques atuais considerados baixos pelo Banco Central, segundo duas fontes e um documento visto pela Reuters.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!