Publicidade

Sabará: PCMG prende suspeito de estuprar mãe adotiva e abusar de irmã

Postado em 10/12/2020 17:31

Sabará: PCMG prende suspeito de estuprar mãe adotiva e abusar de irmã

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu um homem, de 37 anos, suspeito de estuprar a mãe adotiva, de 74, e também por abusar sexualmente da irmã com síndrome de Down, de 35. Os crimes ocorreram em Sabará, Região Metropolitana de Belo Horizonte, e o investigado foi preso em Alvinópolis, nessa quarta-feira (9/12). As investigações apontam que, em consequência da violência sexual, a idosa morreu dias depois por complicações de saúde física e emocional.

De acordo com a titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil em Sabará, Alessandra Álvares Bueno da Rosa, o crime ocorreu no dia 12 de outubro, quando a idosa estava em casa com a filha, vítima dos abusos, e com outro filho que tem esquizofrenia. “Aproveitando-se da ausência de um dos familiares, ele [o suspeito] praticou ato libidinoso contra a irmã com síndrome de Down. A mãe, ao interpelar diante da situação, foi levada para um quarto, onde estava o filho esquizofrênico. O suspeito mandou que o irmão, também adotivo, se cobrisse e praticou conjunção carnal com a senhora”, descreve.

Ainda segundo a delegada, sentindo muita dor e com lesões por todo o corpo, a idosa relatou os fatos, quatro dias depois, para outra filha, que buscou atendimento médico para a mãe. “Em decorrência do estupro, a senhora começou a apresentar muita dificuldade fisiológica e psicológica. Ela teve crises de ansiedade e de pânico, além de rompantes de desmaio. Precisou ser internada nesse interim, até o resultado final, que foi a sua morte, cerca de um mês após a violência sexual”, informa.

Conforme apurado, o suspeito fugiu de Sabará e transitava entre as cidades de João Monlevade e Alvinópolis, na região Central do estado. “Ele ligava para a família e fazia ameaças. Dizia que não daria nada para ele, e que se fosse preso voltaria para fazer vingança. A mãe, quando escutava as ligações dele, ficava totalmente desequilibrada emocionalmente e com crises”, narra a delegada.

A PCMG representou pela prisão preventiva do investigado e, com apoio da Delegacia em Alvinópolis, o mandado foi cumprido.

Histórico

A delegada Alessandra Rosa conta que, durante os levantamentos, houve relato de que o suspeito foi adotado quando a mãe biológica dele, irmã da vítima, morreu. Ele estava com 2 ou 3 anos de idade à época. O homem é trabalhador rural, casado e, desde que conheceu a companheira, estava morando no interior. “O casal veio passar uma temporada em Sabará. A mulher foi embora, ele permaneceu e praticou o crime”, finaliza.

O delegado regional em Sabará, Bruno Affonso, ressalta o empenho das equipes na investigação e na prisão do suspeito. “Por mais que nós da Polícia Civil estejamos acostumados com tais tipos de crime, na minha carreira eu não havia visto tamanha gravidade. Agradeço a importância e rapidez da intervenção dos policiais civis nesse caso”, conclui.

 

Após a formalização do cumprimento do mandado, o homem foi encaminhado ao sistema prisional. O inquérito policial já foi concluído e remetido à Justiça com indiciamento do investigado por estupro qualificado pelo resultado morte e estupro de vulnerável, em relação à irmã.

 

Clique AQUI para assistir ao vídeo.

Inscreva-se no nosso canal e ative as notificações para acompanhar as novidades e ser avisado assim que a nossa live começar.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!