MPMG adere à campanha “Toque de Amiga”, que alerta sobre violência psicológica contra a mulher - Portal MPA

Publicidade

MPMG adere à campanha “Toque de Amiga”, que alerta sobre violência psicológica contra a mulher

Postado em 01/08/2022 19:46
Publicidade

Informar sobre a violência psicológica contra a mulher. Esse é o objetivo da campanha Toque de Amiga, desenvolvida pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), a pedido da Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica (Copevid), com o intermédio do Núcleo Estadual de Gênero, e apoiada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). A iniciativa foi lançada nesta segunda-feira, 1º de agosto, durante o Ciclo de Diálogos sobre a Lei Maria da Penha, em evento on-line.

Desenvolvida a partir da previsão legal do Artigo 147-B, do Código Penal, a campanha foi formulada pelos Núcleos de Publicidade e Marketing e de Redes Sociais do MPGO. Por esse artigo é estabelecido que comete violência psicológica quem: causar dano emocional à mulher que a prejudique e perturbe seu pleno desenvolvimento ou que vise a degradar ou a controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, chantagem, ridicularização, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que cause prejuízo à sua saúde psicológica e autodeterminação. A pena para este crime é de reclusão (de 6 meses a 2 anos) e multa, se a conduta não constitui crime mais grave.

A campanha terá vídeos, cartazes e cards para redes sociais, que apresentam diálogos ilustrativos, nos quais uma personagem compartilha com uma amiga situações em que é vítima de violência psicológica. Consciente desse crime, a colega esclarece sobre esta situação e a orienta a pedir ajuda.

A estagiária de pós-graduação do Núcleo de Marketing e Publicidade, Ana Paula Veroneze, esclarece que a intenção foi alertar possíveis vítimas para situações às quais estejam sendo submetidas, a partir da sensibilização do público para as características desse ato criminoso, como ocorre e como denunciar.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ministério Público de Minas (@mpmg.oficial)

Publicidade