Filho de empresário causa acidente a quase 200KM/H em carro de luxo

Postado em 12/04/2020 23:42

Por Hugo Serelo

A Polícia Militar de Belo Horizonte realizou hoje a prisão de José Agmar Xisto Neto, de 24 anos, popularmente conhecido na capital mineira como “Zé Xisto“.

De acordo com relatos policiais, o homem transitava com sua BMW às 10:00 de hoje (12) pela Avenida Barão Homem de Melo, no bairro Estoril, numa velocidade absurda de quase 200 KM/H quando se chocou contra três automóveis: uma Pajero, um Bravo e um Honda City.

Com o impacto, pessoas ficaram feridas e veículos ficaram destruídos. Estranhamente, José Agmar foi visto saindo do carro com um sorriso no rosto. O fato revoltou populares que tentaram agredir o autor do acidente.

Para a sorte do condutor, uma guarnição militar já estava no local atendendo outra ocorrência de trânsito acontecida minutos antes. Tal presença policial conseguiu cessar as agressões contra o motorista, impedindo um possível linchamento.

Após uma revista no autor e em sua BMW de luxo, a guarnição militar apreendeu uma porção de pó branco semelhante à cocaína. Indagado sobre o uso da substância, José Xisto disse não se lembrar.

Apresentando ferimentos consequentes do acidente, o autor foi conduzido à Rede Mater Dei de Saúde, onde segue internado sob escolta policial.

Feridos

Entre as vítimas do acidente, quatro pessoas precisaram de atendimento médico. Todas foram conduzidas ao pronto-socorro do Hospital João XXIII.

No veículo Pajero, um casal que ocupava os bancos da frente sofreu lesões e sangramentos. Um bebê de um ano que estava no banco de trás escapou ileso.

Revolta

José Agmar é filho de um grande empresário do ramo imobiliário em Minas Gerais. Por ser uma figura notória e andar sempre com sua BMW, foi rapidamente reconhecido por populares que presenciaram a batida. Os perfis do jovem em redes sociais Facebook e Instagram estão desativados.

A postura arrogante do autor ao sair do automóvel sorrindo causou indignação em muitas pessoas.

“Um ser humano conduzir seu carro de luxo em velocidade de Fórmula 1 num perímetro urbano é a prova de indiferença pela vida alheia. Ele sabe que é de uma família rica e influente, mas nós queremos que Polícia Civil e Ministério Público ajam com rigor”, relatou uma testemunha anônima à nossa equipe de reportagem.

Nossa equipe de jornalismo tentou contato com a delegacia da Polícia Civil situada na região do Barreiro, mas até o momento não obteve retorno.

Voltaremos a qualquer momento com mais informações.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!