Publicidade

Familiares contestam declaração de óbito envolvendo Covid-19 na UPA

Postado em 13/04/2020 0:55
Publicidade

Por Hugo Serelo

O divinopolitano Adair José da Silva, de 56 anos, faleceu ao longo da madrugada de ontem (12) em Divinópolis. O senhor estava na UPA, no bairro Ponte Funda, e há tempos lutava contra uma hepatite e alguns problemas respiratórios.

Familiares aguardaram os procedimentos burocráticos do Serviço Municipal do Luto para realizar o velório na região do bairro Bom Pastor. A demora na condução do corpo causou estranhamento em familiares, que foram à UPA para entender a razão do atraso.

No local, familiares foram informados que receberam ordens para tratar o caso de acordo com os procedimentos envolvendo morte por Covid-19.

Parentes de Adair contestaram o fato, alegando que não havia suspeita de contaminação por Coronavírus. A Polícia Militar foi acionada no local, e após diálogo entre as partes ficou decidido que a ordem para seguir um protocolo de morte por Coronavírus seria revogado.

Mesmo assim, o velório de Adair seguiu-se com caixão fechado e num período de duas horas.

Foi a segunda polêmica envolvendo velórios com suspeitas de Covid-19 em Divinópolis. No sábado, um enterro na região de Amadeu Lacerda gerou grandes transtornos após parentes da vítima revelarem, durante o velório, que a vítima vinha apresentando possíveis sintomas de Coronavírus. Relembre o fato.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!