Publicidade

Falso PM é preso em Divinópolis

Postado em 30/07/2020 13:13
Publicidade

Um falso policial militar foi preso acusado de praticar golpes de estelionato em Divinópolis. Durante o fim da tarde de ontem (29), a Polícia Militar desvendou o caso após uma intensa diligência que contou com rastreamento, levantamento de dados e cruzamento de informações dos serviços de inteligência.

O suposto Soldado Lucas Salles apresentava-se em redes sociais como policial militar da ativa. Mesmo escrevendo com grosseiros erros de língua portuguesa, o elemento se dizia um soldado com forte amor à profissão.

Com viés sedutor, o suposto homem da lei costumava cortejar mulheres através dos aplicativos de conversa e até propor negócios.

Uma vítima foi atraída num anúncio de compra de celular. “Lucas Salles” manifestou interesse em adquirir o aparelho e marcou um encontro pessoal para receber o produto e pagar o valor de R$1.000,00. No local agendado, o comprador apareceu fardado. Ao receber o aparelho em mãos, disse que estava sem dinheiro em espécie, mas garantiu que o vendedor poderia passar pessoalmente no Batalhão da Polícia Militar para pegar o pagamento.

Ao perceber que não existe na região nenhum “Soldado Salles”, a vítima acionou as autoridades.

O falso policial foi localizado e preso ontem à tarde na Rua Prado, no bairro Afonso Pena. Seu verdadeiro nome é L.D.C., e tem 21 anos.

O criminoso fora flagrado com uniformes da PMMG, réplicas de arma de fogo, aparelhos de comunicação e demais apetrechos característicos da profissão militar.

O homem confessou o crime de falsidade ideológica, mas negou ter cometido o golpe de estelionato na compra do telefone celular. Sua namorada G.O., de 38 anos, foi conduzida à delegacia de polícia acusada de participação no esquema criminoso.

A mulher nega as acusações e afirma ter sido ludibriada pelo companheiro.

Ao total, o falso policial militar poderá responder pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, estelionato, falsidade ideológica, entre outros.

O caso segue em investigação pela Polícia Civil, que suspeita que outras vítimas possam ter sido enganadas por L.D.C.

 

Falso policial exibia imagens com farda e armas de fogo em redes sociais.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!