Ex-secretário de Vladimir ostentava vida luxuosa até ser acusado de desvio milionário

Postado em 12/01/2020 22:26

Simonides Quadros, de 65 anos, é acusado pela Polícia Civil como autor de esquemas que podem ter desviado cerca de um milhão de reais dos cofres do Divinópolis Clube.

Populares entraram em contato com a redação do Sistema MPA de Comunicação relatando o luxuoso padrão de vida que o ex-secretário da SETTRANS ostentava.

Elite

Segundo pessoas próximas à Simonides, o homem gostava de se manter-se sempre ao lado de figuras da elite financeira e social da cidade. Em festas particulares, o homem não economizava com organizações impecáveis.

O prestígio social era sempre evidenciado nos círculos comunitários da alta classe.

Viagens

Nas redes sociais, Simonides Quadros mostrava viagens internacionais com a família.

Numa delas, aparece em paisagens turísticas em Paris, capital da França.

Política

O prestígio social abriu as portas para Simonides na vida política.

Por muitos anos, foi homem público e conduziu secretarias importantes, incluindo a SETTRANS e a Secretaria de Obras, ambas na gestão Vladimir Azevedo (PSDB).

Mesmo administrando secretarias importantes, Quadros não abandonou a direção do Divinópolis Clube e conciliava duas funções ao mesmo tempo.

No partido tucano, o nome de Simonides era constantemente elogiado por funcionários comissionados. Sendo um filiado antigo e militante ferrenho.

Assessores do PSDB também eram vistos em redes sociais tecendo fortes elogios ao trabalho de Simonides Quadros à frente do Divinópolis Clube.

Os elogios entre o ninho tucano eram fartos.

Revolta

Nas dependências do Divinópolis Clube, filiados repercutem os teores apontados pela investigação policial.

O sentimento é de revolta. No momento, há uma forte organização para que o caso não fique impune.

Queremos que o Ministério Público e a Polícia Civil atuem juntos. Ele e a família possuem imóveis luxuosos e amplo patrimônio. Queremos que seja reposto cada centavo desviado“, destacou Vinícius Souza, advogado divinopolitano e sócio do Divinópolis Clube.

Investigação

Ao total, Simonides Quadros foi indiciado em processo da Polícia Civil sob as acusações de apropriação indébita, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Somadas, as eventuais futuras penas podem somar em até 30 anos de reclusão.

 

Leia também: https://www.sistemampa.com.br/noticias/policial/simonides-quadros-e-acusado-de-explorar-ate-deficientes-fisicos-para-aplicar-golpes-no-divinopolis-clube/

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!