Duas mulheres são presas em MG, por arrancar os olhos de idoso com tesoura

Postado em 22/12/2019 13:19

 

Em Contagem duas mulheres, de 24 e 34 anos, foram presas na madrugada deste sábado (21) no bairro Jardim Industrial, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspeitas de torturarem e arrancarem com uma tesoura os dois olhos de um idoso de 61 anos. Um dos olhos foi colocado em um copo de água.

As autoras seriam garotas de programa e teriam cometido o crime porque o idoso teria passado a mão onde elas não queriam.

Inicialmente, no primeiro boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, a vítima relatou que as duas mulheres entraram em sua casa na manhã dessa sexta-feira (20) sem autorização e iniciariam a agressão.

O local, de acordo com a PM, era um galpão que estava desorganizado, com roupas e utensílios revirados, com sinais de briga.

Posteriormente, ao receber os militares no Hospital Municipal de Contagem, para onde foi levado, o idoso contou que estava bebendo com as mulheres na sua casa, como já havia feito outras vezes, quando elas o agrediram e jogaram nele objetos como guarda-roupa, mesa e cadeira.

Com uma tesoura, elas o atacaram no rosto e na cabeça, arrancando os olhos dele, momento em que ele teria perdido a consciência. No hospital foram constatadas múltiplas fraturas no crânio da vítima.

O olho direito, encontrado dentro de um copo de água, foi levado pelos bombeiros até o hospital.

O idoso teve retirados os dois globos oculares por meio de cortes, o que caracteriza, para os médicos, clara demonstração de tortura.

No hospital, atendentes informaram à reportagem que o homem está internado na ala de politraumatismo da unidade. Nenhum parente foi encontrado no local.

As duas mulheres chegaram a fugir do local após o ocorrido, mas foram reconhecidas por imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos vizinhos. Elas seriam funcionárias de um drive-in no bairro.

A polícia localizou a primeira delas, de 24 anos, durante o rastreamento. Ela é natural de São Paulo e já tinha um mandado de prisão em aberto por roubo. A mulher indicou o paradeiro da comparsa, de 34 anos, que foi encontrada dormindo embaixo de um viaduto ao lado da tesoura utilizada no crime.

As duas garotas de programa confessaram presenciar o fato, mas culparam uma a outra pelas agressões. Elas afirmaram terem feito uso de cocaína.

Uma delas relatou que não havia gostado de uma “passada de mãos“ do homem. Nem vítima nem autoras afirmaram que o encontro se tratava de um programa. As duas foram autuadas por homicídio e encaminhadas ao presídio de Vespasiano, na região metropolitana.

fonte: jornal tempo 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!