Amigos de Celinho prestam luto e pedem justiça após brutalidade no Belvedere

Postado em 21/04/2020 17:09

Por Hugo Serelo

O bairro Belvedere amanheceu de luto na manhã de hoje (21) em Divinópolis. Na Rua La Paz, região próxima ao bairro Bela Vista, o trabalhador Célio Xavier, de 45 anos, morreu vítima de latrocínio.

Célio morava a poucos quarteirões de distância de seu açougue, na mesma Rua La Paz. Moradores estranharam que Celinho, como era carinhosamente conhecido, não seguiu sua rotina habitual de comprar pães na padaria e abrir seu comércio logo cedo. Amigos perceberam que sua casa estava com a porta aberta, e assim entraram no imóvel.

A vítima foi encontrada já sem vida. Seu corpo estava amarrado numa cadeira e com sinais de espancamento.

Sua camionete fora roubada da garagem. A suspeita inicial é a de que ladrões assaltaram o comerciante e decidiram cometer, também, um assassinato contra a vítima. Porém, outras motivações são cogitadas e investigadas pelas polícias.

Moradores relataram pesar pela morte do morador:

Celinho era um pequeno empresário conhecido e querido por todos no bairro. Não tinha desavenças com ninguém. A família dele mora na região a vida inteira. O bairro todo ficou em choque e clama por justiça“, afirmou Marcelo Rosa, 28 anos, morador do Realengo.

Eu frequentava o açougue dele desde minha infância. Uma pessoa serena que não tinha desavença com ninguém. É uma revolta coletiva em nossa região“, relata Felipe Barreto, 28 anos, antigo morador do Belvedere.

Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

A nossa equipe de reportagem acompanha os desdobramentos do caso.

 

Célio Xavier.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!