MUNDI anuncia bloco no pré-carnaval de Divinópolis e levanta a bandeira da luta contra o preconceito

Postado em 15/02/2019 7:50

.

O Centro de Divinópolis se vestirá de muita cultura e alegria com a chegada do Bloco do Samba, no dia 23 de fevereiro. Criado pelo Movimento Negro de Divinópolis (MUNDI), o grupo de foliões tem o apoio do Bloco do Cléo. A proposta do grupo é reforçar a luta por direitos sociais, manifestações artísticas, resistência e cultura popular.

Pela primeira vez no pré-carnaval da cidade, os participantes deste bloco vão se fantasiar com os abadás nas cores rosa, verde, vermelho, preto e branco. O preto representa a “Ala Black Power”; o verde, a “Ala Não Deixe o Samba Morrer”; o vermelho é a “Ala das Mulheres Empoderadas”; o rosa, a “Ala da Alegria” e por fim o branco, com a “Ala MUNDI em Movimento”.

A concentração do Bloco do Samba será a partir das 10h, na sede do Movimento Negro, que fica na praça Pedro Xisto Gontijo, nº 21, próximo ao Samu, em Divinópolis. A saída do desfile será às 13h da avenida Antônio Olímpio de Morais, próximo ao edifício Costa Rangel, em direção à “Savassinha”, quando acontecerão várias surpresas de encontro ao Bloco do Cléo.

Atrações

A cantora Tia Elza, carinhosamente chamada de “Rainha do Samba do Centro Oeste de Minas”, será a responsável por conduzir o espetáculo no trio elétrico do Bloco do Samba. Para reforçar o time musical, também estarão presentes nesta folia, as bandas Tripulantes do Samba, Raciais do Samba, Os Trutas e o cantor de samba e pagode, Williams Santos.

O Bloco também conta com uma corte que representará a beleza da diversidade brasileira. A rainha, Edna Maurício, é uma presença constante nos eventos de samba da cidade. O rei, Célio Lopes, é representante da força do Congado e da religião de matriz africana. Já as princesas são as modelos gêmeas Gisele Silva e Gislene Silva.

Homenagem

A homenagem do Bloco do Samba é a composição de Ernesto dos Santos, mais conhecido como “Donga”. Há 102 anos ele gravou “Pelo Telefone”, conceituado como o primeiro samba do país. A canção é uma das expressões musicais vindas dos mais importantes festivais da cultura brasileira.

“Pelo Telefone” vinha da tradição de religiões e batuques afrobrasileiros, da modinha dos saraus, do lundu dançado pelos escravos, do tipicamente urbano choro, do samba de roda da Bahia. Quem quiser mais informações pode entrar em contato pelo telefone  (37) 9.8815-6570.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios