Moradora de Viçosa pode ser 11ª vítima de “doença misteriosa” em Minas

Postado em 11/01/2020 12:22

Uma mulher moradora de Viçosa, pode ser a 11ª vítima de “doença misteriosa” chamada pelas autoridades como síndrome nefroneural. O caso foi notificado pela Prefeitura do município na sexta-feira, 10. A paciente deu entrada no Hospital Municipal São João Batista na quinta-feira, 9, com um quadro clínico de doença renal e a mesma afirma ter consumido cerveja Belorizontina (Backer). Até o momento, a Secretaria de Estado de Saúde confirmou 10 casos da doença, sendo que uma pessoa não resistiu e morreu em decorrência dos sintomas.

Após exames preliminares da Polícia Civil de Minas Gerais confirmarem a presença da dietilenoglicol na cerveja, durante investigações, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento dos lotes L1 1348 e L2 1348. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) interditou temporariamente a cervejaria Backer – fabricante da Belorizontina.

A Secretaria de Saúde de Viçosa, informou que iniciou uma fiscalização em estabelecimentos que poderiam estar comercializando a cerveja e que não encontrou cerveja dos lotes L1 1348 e L2 1348 – que estão sendo recolhidos por suspeita de contaminação.

Conforme a cervejaria Backer, em entrevista coletiva concedida na sexta-feira, a Polícia Civil analisou duas linhas de produção de um mesmo lote. Ao todo, foram 33 mil garrafas produzidas e que foram distribuídas para Belo Horizonte e região metropolitana e outras cidades de Minas, como Ouro Preto e Tiradentes, além de municípios da região Centro-Oeste, e outros Estados, como São Paulo, Espírito Santo; além também de Brasília.

 

RELEMBRE O CASO:

No dia 30 de dezembro de 2019, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS Minas) foi notificado da ocorrência de um caso de insuficiência renal aguda com alterações neurológicas, de um paciente internado em um hospital da Capital Mineira. Em 31 de dezembro, foi notificado um segundo caso, com os mesmos sintomas, de um paciente internado em um hospital de Juiz de Fora, o qual veio a óbito. Outros casos foram registrados. 

As investigações seguem por meio de técnicos da Secretaria de Estado de Saúde de Minas (SES-MG) e CIEVS Minas, da Secretaria Municipal de Saúde de BH (CIEVS BH) e do Ministério da Saúde (EpiSUS). Vale ressaltar que todos os municípios foram notificados pela Secretaria de Estado de Saúde para ficarem em alerta com pacientes que apresentarem os mesmos sintomas.

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!