Publicidade

Em cerimônia presencial, nova direção do TJMG toma posse em BH

Postado em 02/07/2020 0:26
Publicidade

A nova direção do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) tomou posse nesta quarta-feira em uma sessão solene realizada no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Em tempos de coronavírus, o TJMG esclareceu que seu regimento interno determina que este tipo de cerimônia deve ser presencial. Ainda assim, a sessão foi restrita a desembargadores, algumas autoridades e familiares dos empossados, todos submetidos a medição de temperatura e usando máscara. O governador de Minas, Romeu Zema, participou do evento por videoconferência.

presidência do TJMG para o biênio 2020/2022 ficou a cargo do desembargador Gilson Soares Lemes, que recebeu 81 votos, contra 51 obtidos pelo desembargador Leite Praça. Ainda foram empossados como novos dirigentes os desembargadores José Flávio de Almeida, primeiro vice-presidente; Tiago Pinto, segundo vice-presidente; Newton Teixeira Carvalho, terceiro vice-presidente; Agostinho Gomes de Azevedo, corregedor-geral de Justiça; e Edison Feital Leite, vice-corregedor-geral de Justiça.

Gilson substitui Nelson Missias de Morais, que se despediu afirmando estar feliz e com a sensação de que conseguiu dar uma contribuição positiva para o crescimento qualitativo do Poder Judiciário em Minas Gerais e no Brasil. O desembargador agradeceu aos colegas de magistratura, sobretudo os que fizeram parte de sua diretoria, pela “gestão absolutamente compartilhada”. Entre os feitos de sua gestão, destacou a adoção de ferramentas do século 21 nos processos do TJMG e a melhoria das condições de trabalho para a primeira instância. 

Nelson ainda disse que seu substituto sabe que não encontrará o saldo negativo que sua gestão herdou ao tomar posse em 2018, “mesmo porque acompanhou de perto nossa gestão”.
 
Após prestar o compromisso legal e ter assinado o termo de posse, Gilson assumiu a presidência do TJMG e deu posse aos demais desembargadores eleitos para os cargos de direção. 
 
Em seu discurso, o novo presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais disse que sua gestão inaugura um novo tempo, fortemente impactado pelo coronavírus, se solidarizando com os doentes, com quem perdeu alguma pessoa querida e com quem está sem emprego. “Em meio à pandemia, emerge uma crise econômica, talvez uma das mais graves da nossa história, além do desacerto entre os poderes”, descreveu o atual cenário do país.  
 
Fonte: Estado de Minas.
 

Foto: Estado de Minas.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!