Publicidade

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Ricardo Eletro

Postado em 11/08/2020 19:05

Ricardo Eletro: lojas físicas serão fechadas para dar lugar a investimento nos canais digitais — Foto: Reprodução

O juiz Tiago Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, acatou nessa segunda-feira (10) o pedido de recuperação judicial da Máquina de Vendas, controladora da rede Ricardo Eletro e de outras empresas do varejo. 

Ao analisar o pedido, o juiz reconheceu que os documentos juntados aos autos comprovam que as requerentes preenchem, ao menos em um exame formal, os requisitos legais para requerimento da recuperação judicial dos artigos 48 e 51 da Lei 11.101/2005. Segundo ele, são suficientes para o deferimento do processamento da recuperação judicial por este juízo.
 
Em grave crise, a Ricardo Eletro fechou 300 lojas físicas em 17 estados e demitiu 3.600 funcionários. A dívida da empresa supera os R$ 4 bilhões ao todo e, com a decisão, a controladora da rede tem 60 dias para apresentar um plano de recuperação judicial, que precisa ser submetido aos credores em uma assembléia.
 
Na sexta-feira, ao divulgar o pedido de Recuperação Judicial, a Ricardo Eletro anunciou um novo modelo de vendas, concentrado em meios digitais e em parcerias, inclusive de outras lojas que queiram vender produtos da empresa. Todas as lojas físicas próprias serão fechadas ainda neste mês e as vendas continuarão sendo feitas pelo site e por aplicativos de parceiros e funcionários, além de outras lojas que aderirem ao modelo.
 

Ricardo Eletro, fecha todas as lojas, inclusive as de Divinópolis e pede recuperação judicial

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!