Publicidade

Entidades buscam diversas formas para minimizar os impactos causados pelas restrições de funcionamento durante a pandemia

Postado em 20/01/2021 8:16

Na segunda-feira, (18), a convite do Prefeito Gleidson e do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Angelo, reuniram-se o assessor jurídico da CDL Divinópolis, Tadeu Saint’ Clair, o presidente do Sincomércio, Gilson Teodoro, o representante do Secoderco/Sindicado dos Comerciários , Antônio, do Sindicato dos Contabilistas, Sérgio Bebiano e Moisés, além de membros da ABRASEL, representando proprietários de bares e restaurantes da cidade. Não compareceu o representante dos Sindicato dos Empregados em Bares e Restaurantes.

O objetivo da reunião era estudar medidas capazes de garantir a manutenção dos empregos enquanto durar a pandemia. Estima-se que o comércio, serviços, bares e restaurantes sejam responsáveis por mais de 16.000 empregos diretos em Divinópolis.

Os sucessivos fechamentos do Comércio, ocasionados pela Onda Vermelha colocam em risco a manutenção desses empregos, em razão da diminuição da clientela e perda de faturamento.

Advertisement

Como não existem mais medidas legais que permitam a redução da jornada de trabalho com redução de salário, suspensão dos contratos de emprego ou antecipação de férias fez-se necessário que os Sindicatos representativos dos empregados analisassem as propostas da CDL Divinópolis, Sincomércio e Abrasel consistentes no seguinte:

As propostas foram encaminhadas para que os Sindicatos dos Empregados avaliem a possibilidade de confecção de uma convenção coletiva emergencialque estimule os empregadores a não dispensar seus empregados no momento de incerteza gerado pela Onda Vermelha.

As entidades buscam diversas formas para minimizar os impactos causados pelas restrições de funcionamento das empresas. 

Além dessa ação, somente este ano, com a nova administração Municipal, as entidades apresentaram outras propostas, como a saída do Minas Consciente, a ampliação da lista de permissões na Onda Vermelha e o rodízio de empresas para funcionamento em dias intercalados. São propostas com embasamento jurídico, porém as decisões judiciais nem sempre são favoráveis ao comércio.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!