Publicidade

Servidores do luto participam de encontros para o compartilhamento de experiências vivenciadas por eles no dia a dia

Postado em 29/07/2020 17:40

O Centro de Referência em Saúde e Segurança do Trabalhador (Cresst), promoveu no dia 22/07, um novo encontro com os coveiros do Serviço Municipal do Luto, com o tema Acolhimento. A reunião faz parte do projeto Sensibilizar, que tem o objetivo de proporcionar o compartilhamento de experiências vivenciadas por eles no dia a dia do trabalho.

O projeto iniciou em maio de 2020, onde foram acolhidas as demandas dos servidores. São atendidas cerca de 40 pessoas, dentre eles, agentes administrativos, agentes funerários e coveiros.

A dinâmica do encontro foi liderada por Rafaela Santos, assistente social, e Inara Tavares, enfermeira do trabalho, além de Fernanda Santos, psicóloga, como convidada especial.

De acordo com Fernanda Santos, esses momentos são importantes pois permitem esclarecimentos e compartilhamento de experiências. “Como profissional da área, eu considero esse momento de parar e pensar no trabalho muito importante. Como profissionais que cuidam da morte, eles precisam ser cuidados também, pois eles estão presentes no momento de maior sofrimento da família, a despedida do ente querido. Sofrem juntos, muitas vezes são obrigados a silenciar os próprios sentimentos para prestar o trabalho e proporcionar o cuidado necessário”, comentou.

A psicóloga ressalta ainda que os profissionais as vezes não tem com quem compartilhar as suas dores. “Eles acabam não tendo com quem partilhar suas dores, lidam com muitos desafios na profissão e são pouco reconhecidos na sociedade. Essa deveria ser uma prática contínua em todos os setores, em diversos ramos, pois são momentos que permitem troca de experiência e alívio de sofrimento. Nesses encontros surgem muitas ideias inovadoras e acima de tudo, permite o reconhecimento por parte dos próprios colegas, isso dá um novo sentido ao trabalho”, conclui.

O coveiro, Lucas Pereira, já participou de dois encontros e falou sobre o valor do projeto. “Nosso serviço não é reconhecido, as pessoas não veem o que passamos diariamente. Reuniões assim são importante para que sejamos ouvidos e outro entenda as nossas demandas. Também é uma oportunidade para termos contato com servidores de outros cemitérios”, afirmou Lucas.

O servidor observou que os encontros já têm gerado resultado positivo.  “Já sentimos diferença. Tivemos melhorias, antigamente faltavam alguns equipamentos e ferramentas, agora recebemos os materiais. Então eu espero que esse projeto continue nos apoiando”, finaliza.  

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!