Publicidade

Samu emite nota de esclarecimento sobre acusação de negar atendimento a senhora no bairro Interlagos

Postado em 31/01/2021 19:55

O Samu encaminhou uma nota de esclarecimento em referência ao vídeo e ao óbito de uma senhora em Divinópolis. Segundo a nota na manhã deste domingo, 31 de janeiro, a Central de Regulação do SAMU Oeste recebeu um chamado às 06h21min e a solicitante, filha da vítima, informou, tanto para a atendente quanto para a médica reguladora, que havia aferido a pressão arterial e não encontrou pulso. Afirmou ainda ter notado que a senhora estava fria e sem cor, situação totalmente condizente com óbito.

Na nota cita que “considerando o parecer do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais nº 55/2018 que tem como ementa que não é atribuição dos médicos do SAMU atender a acionamento para constatar óbito e emitir Declaração de Óbito em casos de morte sabidamente natural, de conhecimento prévio à chamada”, assim a médica reguladora orientou a solicitante que o serviço municipal de luto deveria ser acionado.

Às 06h46min a Central recebeu nova ligação. Os familiares queriam informações de como deveriam agir para conseguirem a Declaração de Óbito e a filha reafirma que a senhora já estava em óbito. Novamente é orientada pela médica reguladora que o Serviço Municipal de Luto deveria ser acionado.

Advertisement

Às 07h40min a Central recebeu outra ligação, número de telefone diferente. O solicitante informou que a vítima estava tendo uma convulsão, tremendo na cama, não citando nenhuma referência às ligações anteriores. O médico identificou a necessidade do empenho de uma ambulância, pois conversou com esse solicitante que sustentou o chamado para uma pessoa em crise convulsiva, o que caracteriza um caso de atendimento do SAMU. Foi empenhada a Unidade de Suporte Básico (USB) que ao chegar no local identificou que a paciente estava em Parada Cardiorrespiratória (PCR). Imediatamente um da equipe solicitou apoio da Unidade de Suporte Avançado (USA) enquanto o outro colega iniciava as manobras de ressuscitação. Quando a USA chegou ao local continuaram com as manobras, seguindo os todos os protocolos de atendimento, porém sem nenhuma reação da paciente, o que caracterizava óbito já antes da chegada das equipes. A Central de Regulação em momento algum foi informada pelo solicitante dos contatos feitos anteriormente para a constatação deste óbito. Nesse tempo da tentativa de reanimação, o Serviço Municipal do Luto chegou.

Com relação ao Boletim de Ocorrência relatado no vídeo, o CIS-URG Oeste não tem conhecimento e afirma que tomará as devidas providências dando continuidade às apurações deste caso. Afirma também que nesta segunda-feira, 01 de fevereiro, será lavrado um boletim de ocorrência contra o funcionário da prefeitura que gravou este vídeo afirmando que o SAMU não faz atendimento.

 

Serviço do Luto busca corpo de mulher que ainda estava viva em Divinópolis

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!