Cemig utiliza equipe especial para atendimento ao HSJD em Divinópolis

Postado em 12/05/2020 10:44

Foto: Cemig

 

Em função da pandemia do novo coronavírus, a Cemig vem priorizando serviços e obras que contribuam para o atendimento à população, principalmente na garantia do fornecimento contínuo de energia elétrica a serviços essenciais, como hospitais. A Cemig realizou, recentemente, no Complexo de Saúde  São João de Deus, em Divinópolis, melhorias das condições de operação do circuito elétrico que atende o hospital com a instalação de dispositivo de proteção telecomandado para possibilitar automação da rede e a operação remota.

Ou seja,  em caso de desligamento acidental da rede, a Cemig  realizará o religamento  do cliente sem precisar se deslocar até o local, o que poderá reduzir significativamente o tempo de interrupção. Também foi realizada a manutenção de estruturas com a utilização de equipes de Linha Viva e sem desligar o hospital.

Ernando Antunes Braga, superintendente de Expansão e Manutenção Preventiva da Cemig, explica como foi o procedimento. “Em condições normais, a empresa desligaria o hospital e clientes que estão no mesmo circuito para a realização do serviço. Porém, a Cemig optou pelo atendimento utilizando uma equipe especializada de Linha Viva, que atua na manutenção de redes de média tensão sem a necessidade de desligamento do circuito”.

Dessa forma, durante o procedimento, a rede de Baixa Tensão permaneceu energizada e nenhum cliente precisou ser desligado. “Por ser uma atividade complexa envolvendo cliente especial, prestador de serviços essenciais à sociedade, foi realizado um minucioso planejamento da atividade que contou com uma equipe multidisciplinar da Cemig”, comenta o superintendente da companhia.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, recentemente, um conjunto de medidas para garantir a continuidade do serviço de distribuição de energia elétrica, protegendo clientes e funcionários das empresas de energia em meio ao cenário de pandemia do novo coronavírus. “Desta forma, as distribuidoras deverão priorizar atendimentos de urgência e emergência, assim como os pedidos de ligação ou aumento de carga para locais de tratamento da população e os que não necessitem de obras para efetivação”, salienta o superintendente da Cemig.

Foto Reprodução

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!