Publicidade

Mais um empate do América. Lisca assume a culpa

Postado em 04/10/2020 11:48

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

O calor de mais de 30° C não foi o grande vilão no empate sem gols entre América-MG e Guarani, neste sábado, no Independência, como muitos esperavam. Apesar do forte calor, o Coelho começou a partida pressionando. O primeiro ataque dos donos da casa foi logo com 12 segundos de jogo. O ritmo ofensivo do América era intenso, com o time criando várias oportunidades. O que impediu que o América voltasse a marcar gols na Série B do Brasileiro foram os erros de finalização.

“Realmente, fizemos um grande primeiro tempo, ter criado várias situações de gol, com 20 minutos nós já tínhamos seis situações claríssimas de gol. Tivemos no jogo, pelo menos, de nove a dez situações claríssimas e não tivemos a competência, mais uma vez, de empurrar a bola para dentro”.

O treinador assume a responsabilidade pela falta de gols na equipe, mas ressalta que vai ter cobrança interna. O América marcou apenas nove gols em 13 jogos na competição.

Esse foi o terceiro empate seguido em 0 a 0 do América na Série B, mesmo placar contra CRB e Chapecoense. Na partida deste sábado, contra o Guarani, não faltou disposição dos jogadores do América, que aos 34 do primeiro tempo, já tinham finalizado 12 vezes contra 3 do adversário.

“É uma situação que está nos incomodando muito, a responsabilidade é toda do treinador. Nós estamos tentando de todas as maneiras, oportunizando jogadores, mudando sistema, mudando característica”.

No entanto, o treinador ainda não encontrou a saída para essa questão.

“Agora, a responsabilidade é minha, realmente é, mas a responsabilidade agora das consequências também e das soluções que nós buscar. Nós precisamos mexer. Porque não pode o América, com o investimento que tem, com o grupo que tem, ser o 16º ataque da competição. Realmente é um ponto que está muito negativo, a cobrança interna vai ser muito forte, pode ter certeza”.

“Eu não estou conseguindo encontrar solução para a gente, realmente, sermos efetivos e eficazes no ataque. Efetivos estamos sendo, porque eu não posso reclamar da entrega dos jogadores, do poder de criação, da variação de jogadas, da variação até de jogadores que tiveram oportunidade. Então, realmente, faltou competência para transformar situação que a gente teve em gols”.

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!