Publicidade

Secrerário de Saúde explica o motivo do esporte amador divinopolitano não ser liberado na onda amarela

Postado em 07/10/2020 13:03

Durante uma entrevista coletiva realizada hoje (7) o Secretário de Saúde Amarildo Souza explicou os motivos que levaram a prefeitura a fazer o decreto  que volta a cidade de Divinópolis para a Onda Amarela do Minas Consciente e medidas ainda mais restritivas que do próprio programa do Estado.

De acordo com Amarildo Souza o futebol amador entra nas restrições justamente por colocar em risco os atletas e obviamente as pessoas com o qual ele convive. “O futebol profissional tem um protocolo próprio e principalmente a constante testagem dos jogadores, por isso é uma situação diferente do amador”, considerou. “É uma atividade que vai ter de esperar o retorno para a onda verde”, acrescentou.

Como o decreto de Divinópolis é mais restritivo, até mesmo na questão de comércio e bares, o secretário justificou de forma geral que é necessário essa medida como prevenção. “Precisamos reduzir os índices especialmente de letalidade e incidência. O final do ano se aproximando e não queremos correr o risco de no momento de maior comércio, festas, que é o final do ano, ainda estarmos em situação de risco”, comentou.

As medidas são de prevenção. “O aumento (dos índices) pode trazer restrições ainda maiores. Então as regras existentes são para evitar mortes, prevenir doenças, menor índice de contaminação. “, justificou Amarildo Souza. 

Com relação ao tempo de restrição, o protocolo fala 28 dias, mas houve um pedido de Divinópolis para a revisão e isso poderá acontecer a qualquer momento, mas cabe ao comitê estadual fazer essa revisão solicitada .

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!