Publicidade

Fora das semifinais, Cruzeiro entra em campo hoje pela Taça Inconfidência. A Minas FM transmite

Postado em 01/08/2020 12:18

Fora das semifinais do Campeonato Mineiro, Cruzeiro e Patrocinense brigam pelo título do Troféu Inconfidência, competição que reúne do quinto ao oitavo colocados na fase de classificação do Estadual. Neste sábado, às 14h30, no Mineirão, as duas equipes decidem, em jogo único, quem avança à final da disputa, programada para a próxima quarta-feira.

Para os times que não são da capital, o Troféu Inconfidência dá vaga na final da Recopa do Interior, jogo envolvendo o melhor colocado do interior no Troféu e o clube, de fora de Belo Horizonte, que tiver melhor campanha no Mineiro. O Inconfidência também pode garantir mais um clube de Minas Gerais na Copa do Brasil de 2021, caso a Federação Mineira de Futebol (FMF) consiga uma vaga extra junto à CBF.

O Cruzeiro já tem lugar garantido na próxima edição da disputa nacional, por causa do ranking da CBF. Em caso de empate no tempo normal, a classificação para a final do Troféu Inconfidência será decida nos pênaltis. A outra semifinal será disputada entre Uberlândia e Boa Esporte.

Apesar de admitir que o Troféu Inconfidência não tem importância para o Cruzeiro, Enderson vai mandar a campo o que tiver de melhor, levando em consideração o aspecto físico. A ideia é dar mais jogo aos atletas que terão, em uma semana, a estreia na Série B.

Raúl Cáceres e Ariel Cabral, que atuaram em todos os minutos contra URT e Caldense, serão poupados. Jean e Filipe Machado devem substituí-los, respectivamente. O capitão Léo ficou fora das duas partidas e volta na vaga de Marllon. O lateral Giovanni, recém-contratado, e Welinton, que entrou bem contra a Caldense, podem ganhar chance nas vagas de Patrick Brey e Stênio, respectivamente.

Quem está fora: Henrique (recondicionamento físico)

Pendurados: Arthur e Thiago

Provável Cruzeiro: Fábio; Jean, Cacá, Léo e Giovanni; Machado, Jadsom; Régis, Stênio, Maurício; Thiago – Técnico: Enderson Moreira.

O Patrocinense não venceu ainda sob comando do técnico Milagres, nem marcou gols. Nas duas rodadas finais da fase de classificação do Campeonato Mineiro, o time perdeu para o Boa Esporte, em casa, por 1 a 0, e para o Atlético-MG, por 4 a 0, em Belo Horizonte.

Como o Troféu Inconfidência é uma nova competição, o clube aposta nos “reforços”, que finalmente foram inscritos no BID da CBF. Contratados para a volta do Estadual, a documentação do zagueiro Alex Moraes e do atacante Gabriel veio por transferência internacional, por isso a demora no registro.

O time de Patrocínio ainda pode ter o reforço do atacante Tatá, de 20 anos, que tinha testado positivo para a Covid-19 no último domingo. Ele estava afastado desde então, mas testou negativo na contraprova na quinta-feira e foi reintegrado ao elenco.

Pendurado: Nilo

Provável Patrocinense: Thiago Passos; Emerson, Fernando Teixeira, Alex Moraes, Pedro Rosa; Thiago Lima, Wisley; Magalhães,Victor Rafael, Danielzinho; Rafael Gladiador – Técnico: Milagres.

André Luiz Skettino Policarpo Bento apita a partida, auxiliado por Fernanda Nandrea Gomes Antunes e Marcyano da Silva Vicente. O quarto árbitro será Hieger Túlio Cardoso.

A Minas FM 104,1 transmite a partir das 14h00 com Léo Lasmar, Oliveira Lima e Ricardo Lasmar. Acompanhe também no www.radiominasfm.com.br facebook.com/minasfmdivinopolis you tube Minas FM e pelo aplicativo radiosnet procurando por Rádio Minas.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!