Publicidade

Fábio admite que acesso do Cruzeiro é “muito difícil”.

Postado em 10/12/2020 14:16

Depois de vencer o clássico contra o América e golear o Brasil de Pelotas, o Cruzeiro teve, diante dos resultados da 26ª rodada, a chance de se reaproximar do G-4. No entanto, tropeçou diante do CRB, com um empate sem gols e uma atuação ruim. Apesar disso, Fábio mantém a esperança do acesso.

Após a partida em Maceió, o goleiro e capitão da equipe fez um raio-x não sobre o jogo, mas sobre a campanha na equipe na Série B. O G-4 está a nove pontos, e o Z-4 a sete. Nesse contexto de afastamento do grupo de baixo e busca por aproximação do pelotão de cima, Fábio disse que pontuar é importante, mas lamentou o péssimo início da equipe na competição.

Advertisement

“Pontuar é sempre bom. Infelizmente, o começo da nossa trajetória na competição não foi bom. Depois que a gente conseguiu três vitórias, seria normal oscilar. Equipe jovem. Mesmo assim, a gente tentou ao máximo pontuar, e tivemos dificuldades em muitos jogos”.

Fábio também disse que a chegada de Luiz Felipe Scolari e de outros jogadores mais experientes fizeram com que o time crescesse na Série B, dando suporte aos mais jovens. Manoel e Sobis, por exemplo, vêm sendo líderes técnicos do Cruzeiro.

“A chegada do Felipão nos deu segurança, a chegada de outros jogadores mais experientes fez com que a gente tivesse uma equipe mais consistente e dando mais tranquilidade para os jovens, que têm potencial para jogar na equipe do Cruzeiro”

Diante desse cenário de competição, que chegou a ter o Cruzeiro na penúltima colocação e brigando seriamente contra o rebaixamento à Série C, Fábio valoriza a sequência atual, que é de apenas uma derrota nas últimas 12 rodadas. O goleiro reconhece que a busca pelos times do pelotão de cima é difícil, mas afirma que haverá, sim, luta até o final pelo acesso.

“A gente vem em uma sequência muito boa, correndo atrás sempre, só que quem está aqui sabe sempre da dificuldade que é tirar essa vantagem que as equipes fizeram no primeiro turno, mas vamos lutar até o final, mas jogo a jogo”

“Agora é pensar no Vitória para um resultado positivo, porque aí o ponto que estamos levando de Maceió vai fazer uma diferença no jogo de casa contra o CSA”.

Nos últimos 13 jogos – sendo dez com Felipão -, o Cruzeiro acumulou seis vitórias, seis empates e uma derrota. A equipe não sabe o que é perder como visitante há mais de dois meses (com quatro vitórias e três empates), mas venceu apenas cinco dos 14 jogos que fez como mandante na competição.

A dificuldade de engrenar vitórias também existe. A única vez em que o time empilhou três triunfos consecutivos foi nas três primeiras rodadas, sob comando de Enderson Moreira. Depois disso, apenas com Felipão engatou duas vitórias em sequência (por duas vezes).

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!