Publicidade

Cruzeiro melhora no 2º tempo, mas fica no 1 a 1 com o CSA e vê G-4 longe

Postado em 15/12/2020 23:45

Raposa não sai de um empate com o time nordestino no Independência e vê sonho do acesso ficar complicado

Em um jogo de dois tempos distintos, com cada time superior em cada etapa, o Cruzeiro acabou ficando apenas no empate por 1 a 1 com o CSA, na noite desta terça-feira (15), no Independência, em confronto direto na luta pelo G-4 válido pela 29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado complica muito a Raposa em seu sonho pelo acesso à Série A, que agora fica muito difícil após perder dois pontos em casa. A equipe de Felipão, afinal, está sete pontos atrás do G-4, na 10ª posição. A distância era a mesma de antes do início desta rodada, mas a equipe estrelada agora tem uma partida a menos para tirar a diferença.

Na próxima rodada, nesta sexta-feira (18), às 20h15 (de Brasília), o Cruzeiro encara o Avaí, em novo confronto direto no sonho pelo difícil acesso, na Ressacada.

Advertisement

O jogo

O Cruzeiro teve atuação muito ruim nos primeiros 45 minutos. Na sua proposta de jogo, o CSA foi muito superior e controlou as ações, enquanto a Raposa, sem criatividade alguma, sofreu demais com a marcação dos visitantes.

O time comandado por Felipão não conseguiu penetrar na defesa adversária e tentou resolver com chutes de longa e média distância, que levaram pouco perigo ao gol nordestino.

Enquanto o Cruzeiro não conseguia criar, o CSA marcava bem, era melhor na sua proposta de jogo e, não à toa, foi recompensado abrindo o placar aos 26 minutos. Após cruzamento de Yago pelo lado direito do ataque nordestino, Pedro Lucas, de cabeça, abriu o placar para o CSA.

O gol dos visitantes não alterou o panorama da partida. O time de Alagoas seguiu superior, bem posicionado e sem dar espaços para um Cruzeiro inoperante.

Outro jogo

No segundo tempo, porém, tudo mudou. E desde o início.

Felipão fez duas modificações que surtiram muito efeito no Cruzeiro. As entradas de Arthur Caíke e Giovanni nos lugares de William Pottker e Jadson, respectivamente, mudaram completamente a Raposa e o panorama da partida.

Com Machado mais recuado, fazendo a saída de bola, Airton pela direita, Caíke pela esquerda e Giovanni como armador, o time mineiro ganhou velocidade em seus ataques e passou a controlar o meio-campo, tendo um ritmo melhor em seu ataque e uma melhor transição, além de passes mais precisos.

Não à toa, o jogo mudou. O Cruzeiro passou a ser superior e acumular oportunidades de gol, até que, aos 11 minutos, não teve jeito. Após finalização de Giovanni, Rafael Sóbis aproveitou o rebote para empatar o jogo. Foi o seu quinto tento nesta volta ao time celeste, na qual ele tem sido o principal jogador e um dos grandes responsáveis pela mudança da situação da equipe na Série B. Vale destacar que, um minuto antes do gol, o mesmo Giovanni tinha finalizado com enorme perigo.

A participação premiou a boa exibição do meio-campista, que entrou bem demais no jogo e transformou o Cruzeiro, distribuindo bons passes, armando bem os ataques e ainda chegando com perigo para finalizar.

A melhora celeste, não à toa, era vista nos números, com o Cruzeiro tendo 16 finalizações contra apenas cinco do CSA com 15 minutos da etapa final. Depois disso, a Raposa seguiu superior, controlando o jogo e criando boas chances, mas esbarrou em boas defesas de Matheus Mendes e erros de finalização de seus atacantes. O time nordestino tentou equilibrar as ações, sem sucesso, mas ainda teve boas oportunidades, especialmente no final da partida, mas parou em duas grandes defesas de Fábio e erros de passes no ataque. No fim das contas, o empate acabou sendo justo com uma equipe melhor em cada tempo do duelo.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 1 CSA

Motivo: 29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2020

Data: terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Horário: 21h30 (de Brasília)

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (CBF-RN)

Assistentes: Jean Márcio dos Santos e Vinícius Melo de Lima (ambos CBF-RN)

Escalações:

Cruzeiro
Fábio; Cáceres, Ramon, Manoel e Matheus Pereira; Jadsom, Machado e Jadson (Giovanni); William Pottker (Arthur Caíke), Airton (Welinton) e Rafael Sóbis (Sassá)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

CSA
Matheus Mendes; Cedric, Rodolfo Filemon, Luciano Castán e Diego Renan; Geovane, Yago (Gabriel), Nadson (Marquinhos) e Andrigo (Rone); Rodrigo Pimpão (Rafael Bilu) e Pedro Lucas (Victor Paraíba)
Técnico: Mozart

Gols: Rafael Sóbis (Cruzeiro); Pedro Lucas (CSA)

Cartões amarelos: Matheus Pereira, Jadsom (Cruzeiro); Geovane (CSA)

Fonte: www.otempo.com.br

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!