Publicidade

Com um a menos, Cruzeiro supera Sampaio Corrêa e volta a vencer na Série B

Postado em 08/01/2021 23:47

Pottker fez o gol da vitória celeste aos 3 minutos do primeiro tempo, mas também foi expulso logo no início da etapa final

Foi sofrido. Um gol marcado no início do jogo, um jogador expulso no início do segundo tempo. Pressão. Aquela recuada. Mas deu Cruzeiro. Depois de quatro jogos, a Raposa superou o Sampaio Corrêa por 1 a 0, em duelo realizado na noite desta sexta-feira, no estádio Castelão, em São Luís, pela 33ª rodada. O time estrelado impôs a quinta derrota seguida à ‘Bolívia Querida’ e chegou aos 44 pontos, ocupando a 11ª posição. 

Um resultado importante para Felipão, que antes da partida começar já havia apontado à televisão que o Cruzeiro buscava mais duas vitórias para se livrar de qualquer possibilidade de briga contra o descenso à Série C. Agora são oito pontos para o Z-4 e também oito pontos do CSA, o primeiro time no G-4, que empatou fora de casa com o Figueirense, justamente o 17º colocado, também nesta sexta-feira, em Florianópolis. 

William Pottker foi o nome do Cruzeiro para o bem e para o mal. Foi dele o gol que inaugurou o marcador no Castelão, logo aos 3 minutos, em uma bela trama iniciada por Giovanni, que encontrou Airton na ponta esquerda. O atacante emendou um passe fortuito para dentro da área e Pottker finalizou para as redes. 

O Sampaio Corrêa casquinhou a trave de Fábio em uma grande jogada de Roney, e ainda teve uma ótima oportunidade com Robson, em uma pancada defendida pelo camisa 1 estrelado. Próximo ao fim do primeiro tempo, Sóbis poderia ampliar o marcador, mas com a marcação de Daniel Felipe e um drible a mais, o veterano atacante acabou desperdiçando a chance. 

Na segunda etapa foi a hora de Pottker aparecer para o mal. Aos 4 minutos, tomou o primeiro amarelo por isolar a bola em um lance parado. Um minuto depois foi expulso por reclamação, prejudicando o Cruzeiro. Durante quase todo o segundo tempo de jogo e com mais nove minutos de acréscimo, a Raposa se viu pressionada pelo time maranhense. Foi uma sequência ainda de ‘cai-cai’ por parte do Cruzeiro. Cansaço, um campo com um gramado bastante fofo, pesado, aquela tentativa de esfriar o jogo e ainda Giovanni Piccolomo, que já tinha saído de campo, sendo expulso no banco de reservas. 

Circunstâncias que fizeram o Cruzeiro, de uma maneira ou de outra, se retrair no seu campo de defesa. E aí não teve jeito. Foi se segurar do jeito que podia, inclusive com Marcelo Moreno segurando as rédeas na marcação. Um esforço coletivo para fazer com que o Cruzeiro deixasse São Luís com os três pontos importantíssimos para o início de um ano histórico. 

O Cruzeiro volta a campo na próxima quarta-feira (13), quando recebe o lanterna Oeste, no Independência, às 21h30, pela 34ª rodada. 

fonte:www.otempo.com.br

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!