Publicidade

Apostar na base pode ser alternativa para o Atlético em 2021

Postado em 23/12/2020 13:03

O ano de 2020 chega à reta final e foi, indiscutivelmente, um ano de transformação na vida de Calebe, meia do Atlético-MG. Ele, que chegou ao Galo por empréstimo em 2019 (pertence ao São Paulo), para o time sub-20, jogou a Copa São Paulo de Futebol Júnior no início da temporada, se destacou, foi promovido ao time de transição e, na sequência, ao time profissional, já com aval de Jorge Sampaoli.

Calebe está emprestado ao Atlético até fevereiro, com “passe fixado”. Até o fim do contrato, o Galo pode pagar R$ 400 mil e adquirir 70% dos direitos federativos do jogador.

E o garoto tem moral com o argentino. No último jogo (derrota por 3 a 0 para o São Paulo), por exemplo, Calebe foi escalado como titular, mesmo com Sampaoli tendo à disposição meias mais experientes, como Alan Franco, Zaracho, Nathan e Hyoran. Na ocasião, o argentino justificou a escalação, dizendo que o garoto vinha treinando muito bem. Foi o terceiro jogo de Calebe como titular do Galo. Ele comemora as chances que vem recebendo.

“Tenho que agradecer a Deus pela oportunidade de estar jogando como titular no Atlético. Eu estava trabalhando para isso. O Sampaoli me viu treinando e gostou das minhas atuações. Graças a Deus, iniciei como titular contra o São Paulo”.

A ascensão meteórica de Calebe foi surpreendente até para ele próprio.

“Cheguei recentemente ao clube com objetivos, mas não esperava ter subido tão rápido para o profissional. Essa pandemia, de alguma forma, mesmo sendo negativa para alguns, para mim foi uma coisa positiva, e pude subir para o profissional. (…) Agradeço à comissão também e, principalmente, a Deus. Sem ele, a gente não é nada”.

O agradecimento à comissão técnica é individual, mas também é coletivo. Segundo Calebe, Sampaoli – e os atletas mais experientes – são facilitadores na evolução dos mais jovens.

“Ele nos acolheu muito bem. Eu, Savinho… Ele sempre está conversando com a gente, dando instruções. O elenco também nos acolheu muito bem. Cada oportunidade tem que ser agarrada como se fosse a única. Trabalhamos para amadurecer e ganhar experiência. Muito positivo o Sampaoli dar oportunidade para os jovens. Alegria imensa poder trabalhar com o Sampaoli, cada dia mais ganhando experiência, ele ensinando coisas para colocarmos em campo”.

Por característica, Calebe é um meia que tem o hábito de ir ao ataque. Para o próximo jogo (contra o Coritiba, no sábado), Sampaoli não tem nenhum primeiro volante à disposição, já que Allan está suspenso, e Jair machucado. O garoto, ávido por novas oportunidades, se credencia a atuar na função mais defensiva.

“Fico muito feliz por estar conquistando meu espaço. Claro, a gente tem que estar disposto para tudo. Onde o Sampaoli quiser me colocar, estou disposto. (…) Eu tenho que estar pronto. Treino para ficar preparado para cada partida, cada decisão. Independentemente de qualquer lugar, situação de jogo”.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!