Veja as cidades participantes do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal 2022 - Portal MPA

Publicidade

Veja as cidades participantes do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal 2022

Postado em 03/06/2022 14:00
Publicidade

Durante o 37º Congresso Mineiro de Municípios realizado pela AMM (Associação Mineira de Municípios), as cidades finalistas do Prêmio de Boas Práticas montaram estandes para mostrar seus respectivos projetos. Confira quais foram:

Campo Florido:

O município desenvolveu um projeto na área da Assistência Social chamado “Mapeamento dos Impactos Sociais Causados pela Covid – Conhecer para Superar”. Bruno Dias, explica que projeto tem como objetivo identificar as vulnerabilidades e riscos sociais que foram intensificados durante a pandemia. Ele conta que a partir de um questionário, dados foram coletados e analisados, a partir disso, estratégias foram traçadas com o objetivo de reintegrar aqueles mais afetados pela pandemia no mercado de trabalho e no âmbito social em geral.

Inconfidentes:

Caroline Dantas nos conta que o município desenvolveu o Moça “Mulheres Organizadas Projetando Autonomia”. O projeto, desenvolvido pelo Departamento de Assistência Social e pelo Instituto Federal, promoveu uma capacitação das mulheres crocheteiras, já que a cidade é conhecida como a Capital Nacional do Crochê. O projeto visa incentivar as mulheres que atuam no setor e trazer mais reconhecimento a elas.

Extrema:

Diego Godoi explica que o projeto desenvolvido pela cidade utiliza o esporte como ferramenta social. Ele conta que qualquer pessoa que queira praticar esportes será atendida pelo projeto. Há ainda uma parceria com a Secretaria de Saúde do município, que utiliza os esportes como tratamento e/ou prevenção de doenças e patologias. O projeto também está presente nas escolas e é trabalhado com os alunos. Ao todo, mais de 11 modalidades esportivas são oferecidas.

Formiga:

Alex Arouca conta que Formiga desenvolveu o projeto “Patrimônio em Figurinhas”. De acordo com Alex, alunos do 4º ano da rede municipal de ensino receberam um álbum de figurinhas. Mas para que as figurinhas pudessem ser obtidas e o álbum completo, foi criado um regulamento que descrevia objetivos específicos para a obtenção de figurinhas, como visitar um museu ou um patrimônio tombado. O projeto estimula os alunos a conhecerem mais da história de sua própria cidade.

Governador Valadares:

De acordo com Hesley Amaral, Governador Valadares desenvolveu um projeto “Investir no Esporte é Investir na Saúde”. O projeto também atende idosos e pessoas com necessidades especiais. Além disso, Hesley conta que a cidade continua trabalhando para implementar novos esportes, como é o caso do vôlei sentado.

Itabirito:

Itabirito desenvolveu um projeto de gerenciamento de dados nas ouvidorias públicas, cujo objetivo é transformar os dados advindos da ouvidoria, em informações para o aprimoramento da gestão municipal, conforme explicou Thalisson Salomão, expositor no estande do município no evento.

Paracatu:

Rose Cardoso conta que o projeto “Paracatu, Capital do Pão de Queijo – Paraíso das Quitandas”, tem o objetivo de fomentar o turismo no município por meio das quitandas e do circuito gastronômico tradicional da cidade. Segundo Rose, Paracatu é oficialmente o primeiro polo gastronômico de Minas Gerais.

Uberlândia:

No segmento da saúde, Melyne Rocha, explica que Uberlândia desenvolveu um projeto que visa cuidar de pessoas que possuem diabetes com alto e muito alto risco, onde uma equipe multiprofissional desenvolve um plano de tratamento juntamente com o paciente, para que assim o processo seja mais eficaz.

Piranga:

O município participou com o projeto “Viver sem Ferida”, onde foi desenvolvido um método para que feridas crônicas de pacientes fossem cicatrizadas por meio da aplicação de coberturas cicatrizantes. Segundo Hellen Arcanjo, além de o procedimento ser mais eficaz, ele é ainda mais econômico que os meios tradicionais.

Coronel Fabriciano:

De acordo com Douglas Silva, o projeto do município foi baseado no diagnóstico precoce de alunos da rede municipal de ensino e também, aproveitando o momento de realização de consultas de oftalmologia para os adultos. Após o diagnóstico, se necessário, o município forneceu óculos para os alunos da rede municipal de ensino tendo em vista a necessidade de priorização para prevenção e promoção da saúde visual.

Divinópolis:

Érika Leão, explica projeto da equipe multidisciplinar itinerante da educação municipal conta com psicólogos, pedagogos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas, utilizam um ponto de apoio na Secretaria de Educação. O objetivo é monitorar as 52 escolas do município e auxiliar os professores na prática pedagógica com alunos que possuem necessidades especiais.

Rio Piracicaba:

O município participou com dois projetos, um no segmento esportivo, chamado “Saltando para o futuro”, que visa estimular a prática de esportes na cidade e fornecer à população uma vida mais saudável. O projeto é voltado para todas as faixas etárias, conforme explicou Wagner Paiva.

O outro projeto foi o “Empreender para melhor viver”. O prefeito da cidade, Augusto Silva, conta que por muitos anos, o único setor da economia explorado no município foi o de mineração, por isso, o projeto busca capacitar a população que esteja à procura de empreender em outras áreas de acordo com a necessidade do mercado local, oferecendo cursos e suporte.

Barroso:

Segundo Eduardo Pinto, o Fomenta Barroso tem o objetivo de aquecer o comércio do município. Neste projeto, a Prefeitura de Barroso faz uso das licitações para adquirir produtos usados pela prefeitura de comerciantes locais. Segundo Eduardo, 54% dos objetos de compras governamentais da cidade, são produzidos pelos cidadãos.

Jacutinga:

Geraldo Luiz nos conta que o projeto “Capacidade de Resposta: Uma Prática de Gestão Eficiente e Inovadora da Governança na Gestão Pública”, desenvolvido pelo setor de obras do município, revitalizou o lago municipal e também melhorou as condições de uso de estradas presentes na cidade, que antes estavam em más condições e eram usadas inclusive para o transporte de estudantes, investindo em infraestrutura e pavimentação.

Ubá:

O “Águas de Ubá” é um projeto de recuperação de bacia hidrográfica. Segundo o prefeito Edson, o projeto é desenvolvido juntamente com produtores rurais locais, que são incentivados e recebem suporte da prefeitura para preservarem os recursos naturais e trabalharem com um desenvolvimento sustentável.

Catas Altas

Hércules Ferreira conta que o projeto “Um novo olhar, do rural à vivência”, busca valorizar a cultura local e os produtores rurais, exaltando a mineiridade, como ressalta Hércules. Ele ainda destaque o café, os queijos, as quitandas e a própria população da cidade como um patrimônio. Esses aspectos valorizam a história local e fomentam o turismo.

Boa Esperança

O prefeito, Hideraldo Silva, conta que o projeto do município procura transformar a cidade em um destino turístico. De acordo com o prefeito, um turismólogo foi chamado e um plano de turismo para o município foi montado. Além disso, treinamentos com garçons, hotéis e outros setores também são realizados com o objetivo de preparar os profissionais para receberem turistas.

Diamantina

Edilson Almeida, secretário da agropecuária e do meio ambiente da cidade, diz que o projeto é voltado à preservação do meio ambiente. Foi criada a Associação de Catadores de Recicláveis de Diamantina, para, em parceria com a prefeitura, recolher o lixo reciclável dos moradores e fazer o descarte correto desses materiais para reduzir o impacto ambiental de tais objetos.

Baependi

Baependi também teve dois projetos expostos no Congresso. O prefeito Douglas Souza, explica que a Secretaria de Educação da cidade buscou meios de capacitar os professores, alunos e pais de alunos para a educação a distância durante a pandemia de Covid-19 por meio do Google Sala de Aula e que isso gerou resultados positivos em todos os setores. A prefeitura também doou celulares e ampliou o acesso da população à internet.

O outro projeto foi a “1ª noite de causos”, que busca resgatar as tradições do interior, onde os moradores saíam para as calçadas de suas respectivas casas para conversar e contar causos. A ideia foi resgatar essa atmosfera, que, segundo o prefeito, foi enfraquecendo com o passar dos anos.

São Sebastião da Bela Vista

O prefeito municipal, Ronaldo Bueno, diz que o “Coreto Cultural”, é um projeto musical onde 200 crianças do conservatório municipal, e mais 500 alunos da rede municipal de ensino, cantam em espaços públicos do município, estimulando a cultura e o comércio local.

Confira a lista dos vencedores: 

  • Eixo assistência social: prática “Mapeamento dos impactos sociais causados pela covid-19 – conhecer para superar”, de Campo Florido.
  • Eixo cultura: prática “Coreto cultural, de São Sebastião da Bela Vista.
  • Eixo economia: prática “Recupera poços, de Poços de Caldas.
  • Eixo educação: prática “Atenção aos alunos e às metas – uma prática de gestão eficiente, e inovadora da educação”, de Jacutinga.
  • Eixo esportes: prática “Governador Valadares – investir no esporte é investir na saúde”, de Governador Valadares.
  • Eixo governança: prática “Gerenciamento e análise de dados nas ouvidorias municipais, de Itabirito.
  • Eixo meio ambiente: prática “Águas de Ubá – revitalização de bacias hidrográficas e pagamento por serviços ambientais (PSA), de Ubá.
  • Eixo saúde: prática “Atendimento oftalmológico em unidade móvel e distribuição de óculos para alunos da rede municipal de ensino ‘carreta luz para vida’’’, de Coronel Fabriciano.
  • Eixo turismo: prática “Transformação de Boa Esperança em um destino turístico”, de Boa Esperança.

Com informações da AMM





















O post Veja as cidades participantes do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal 2022 apareceu primeiro em Portal Amirt.

Postado originalmente por: Portal AMIRT

Publicidade