NORD Research

Finanças: O que fazer na Bolsa hoje

Postado em 27/02/2020 11:00

Entre mortos e feridos…

Entre mortos e feridos…

Ontem, sentimos na pele o estrago causado pelos ventos fortes nas bolsas globais ao longo do nosso recesso de carnaval.

Entre mortos e feridos, sobrevivemos. Alguns em melhor forma, outros um pouco mais machucados.

Porém, todos vivos. Espero que esse seja o seu caso.

Contudo, o que houve ontem, agora pertence ao passado. Daqui a algum tempo, talvez até entre para história como “Corona Day”.

Mas, por ora, o que todos querem saber é: o que será do dia de hoje?

Bom, honestamente? Não sei.

Nas últimas 24 horas, já ouvi inúmeras teorias. Parte delas afirma que a situação está controlada e que caminhamos para uma calmaria ao longo do tempo.

A outra fração  tipicamente caracterizada pelos cavalheiros do apocalipse  parece afirmar que devemos nos preparar para vivenciar uma versão real do seriado The Walking Dead.

Em outras palavras: vale tudo. Como diria um certo jornalista, hoje a bolsa pode subir, cair ou ficar parada.

Tanto faz.

O mais importante é se você sabe aproveitar os exageros do mercado.

O Sr. Mercado é maníaco depressivo

Sim, o Sr. Mercado é maníaco depressivo.

Ele migra de um polo de excesso de otimismo para outro, com abundância em pessimismo, com muita rapidez, com se fosse um pêndulo.

E, para piorar tudo, ele tende a perpetuar cada um dos extremos. Essa última semana foi um grande exemplo disso.

Antes do feriado, vivíamos a Belle Époque tupiniquim. Era recorde de máxima nas ações a cada dia e o sentimento no peito de que nada poderia parar a bolsa brasileira.

Em questão de poucos dias, o humor mudou completamente e o alter ego sombrio dele parece ter assumido controle. Aliás, pelo impacto que vimos nos mercados ontem, agora a crença dominante é que todos nós iremos sucumbir ao vírus.

Isso acontece o tempo todo, com o mercado promovendo exageros tanto no otimismo quanto no pessimismo.

A melhor parte desse imbróglio todo é que, uma vez tendo consciência disso, podemos tirar proveito desse comportamento.

E, acredite, essa talvez seja uma das suas maiores vantagens competitivas como investidor.

1 por cento dos dias vai ser suficiente

Apesar de o mercado ser maníaco depressivo, nós não podemos ser. Controle emocional é a chave para o investidor de sucesso no mercado.

Precisamos permanecer frios, entendendo que o mundo dos investimentos não é tão maniqueísta quanto os movimentos de mercado nos levam a crer.

Se tivermos consciência disso, conseguimos aproveitar esses poucos momentos de euforia e tristeza para garantir grandes retornos no mercado.

Vou utilizar um exemplo para explicar melhor a ideia. Imagine que você tem dois tipos de investidor:

Investidor A: começa com 100 mil reais, 50 mil em Ibovespa e 50 mil em CDI. Para ele, o mercado só abre quando as quedas diárias forem superiores a 5 por cento. Neste momento, ele retira 5 por cento da sua reserva de liquidez e aplica na bolsa. Nos outros dias, ele não faz simplesmente nada.

Investidor B: também começa com os mesmo 100 mil, divididos da mesma maneira. Este nunca compra nada em bolsa e não rebalanceia a carteira. É o tal do "eterno observador" em bolsa.

Nos últimos 20 anos, o primeiro investidor teria feito 33 movimentações em quase 5.000 dias úteis. Todas essas movimentações estão em pontos vermelhos no gráfico.

                                [Fonte: Nord e Economatica]

Olhando para trás, não existem grandes diferenças entre os resultados das estratégias. A  explicação é a mais óbvia possível: o CDI era a grande muleta.

Com a taxa básica rendendo 12 por cento ao ano, deixar o dinheiro estacionado ali era imbatível.

Sendo assim, a divergência dos resultados passaria despercebido. Contudo, hoje o cenário mudou. Imagine que tudo isso se repita à frente.

Os mesmos eventos, os mesmos retornos, entretanto com um CDI médio 6 por cento ao ano  até porque essa será a realidade daqui em diante.

Posso garantir: o resultado de ambos os investidores nesse cenário dos próximos 20 anos seria bem diferente:

Fonte: Nord e Economatica

Fonte: Nord e Economatica

Pois é, veja a diferença que operar nesse 1 por cento dos dias fez. Somente isso já foi o suficiente para o Investidor A superar o retorno do B em 32 por cento.

Então, daqui em diante, quem tiver caixa para fazer esses aportes terá uma enorme vantagem ao longo dos anos.

Logo, chegou a sua hora de aproveitar o saldão.

Aproveite o mega saldão com segurança

Novamente, não sabemos se as ações vão cair mais. Na realidade, ninguém sabe.

Seja qual for o cenário de hoje, não se deixe levar pelo desespero promovido pelo pisca-pisca do seu home broker.

Lembre-se: tenha frieza! Saiba fazer desse comportamento bipolar do mercado o seu maior aliado.

E, se guardou algum caixa, essa é a sua hora de brilhar.

Vejo que é exatamente o que o Bruce está fazendo no Telegram para todos os assinantes do Anti Trader.

Logo, aproveite você também o saldão e não deixe para depois. Tenha noção de que não há como acertar o ponto de mínimo de uma ação, isso é muito mais sorte do que ciência.

Sendo assim, ao longo do dia, vá comprando conforme o mercado ofereça condições. Aproveite este momento, até porque, em 20 anos só existiram outros 10 iguais.

Boas compras!

Um abraço.

Postado originalmente por: Nord Research

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Nord Research

RECOMENDAÇÕES DE INVESTIMENTO COM RESULTADOS COMPROVADOS
A geração de riqueza para nossos assinantes é o nosso compromisso primordial. Somos uma casa de análise independente formada por profissionais com ampla experiência de mercado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!