NORD Research

Finanças: A Treta da Semana Passada

Postado em 29/06/2020 11:00


Giro das bolsas

Com notícias negativas sobre a pandemia, a semana começa com a promessa de fortes de emoções para os mercados ao redor do mundo.

Os EUA voltaram a apresentar recordes de casos e alguns governadores foram obrigados a reverter os planos reaberturas.

Pequim, onde a princípio o vírus havia desaparecido, voltou a registrar casos, exigindo o isolamento de mais de 500 mil pessoas.

No Brasil, soma-se os riscos políticos e fiscais de sempre. C0m isso, o dólar voltou a subir forte, negociando acima dos 5,46 reais.

Observem que, em um curto espaço de tempo, a taxa de câmbio saiu de 4,00 reais para 6,00 reais. Depois voltou para 4,80 e agora está em 5,46 reais, com variações diárias da ordem de 2, 3 e até 4 por cento.

Como mostro no gráfico abaixo, a volatilidade do câmbio entre os últimos 50 ou 100 dias é a mais alta em 10 anos.

Fonte: Bloomberg

Quando comparada com a média dos emergentes, enquanto a volatilidade caiu nos outros países, no Brasil só aumentou de abril para cá.

Fonte: Versa

Muito se questiona se o Banco Central deveria intervir mais na moeda, de forma a tentar controlar a "vol" do mercado. Na semana passada, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, deu uma declaração dizendo que estão monitorando, mas que o câmbio é flutuante e as últimas intervenções foram bem-sucedidas.

Não há dúvidas de que um câmbio depreciado poderia favorecer exportações e uma melhora na recuperação econômica do país. Acontece que, com muita volatilidade, torna-se mais difícil para os players tomarem decisões de investimento.

Nunca me arriscaria a fazer qualquer previsão para a moeda, especialmente de curto prazo. Mas se essa volatilidade continuar, devemos observar consequências para a economia.

Vamos acompanhar.

A polêmica da semana passada

A grande polêmica da semana passada foi a "treta" pública entre o Itaú e XP, após a nova campanha publicitária lançada pelo banco, que critica o modelo de assessores de investimento da maior corretora de varejo do país.

No comercial, que foi lançado no clássico intervalo do Jornal Nacional, o ator (que é comediante, aliás) diz que quem investiu por meio de corretora em 2020 "se lascou", perdeu dinheiro e ainda pagou comissão ao assessor.

Já quem confiou seu dinheiro ao Itaú Personnalité foi salvo. "São especialistas isentos".

Pronto, a piada era essa mesmo.

O modelo ultrapassado de banco comercial criticando o modelo conflitado de assessoria das corretoras.

Na quinta-feira (25) o Ricardo escreveu um artigo brilhante, explorando os conflitos de toda a indústria: bancos, corretoras, gestoras e também dos researches independentes, como a Nord.

Recebemos centenas de e-mails de pessoas elogiando a postura do Vamos TODOS Pro Pau?. Por isso, se por acaso passou batido pela sua caixa, recomendo que tire uns minutinhos para lê-lo.

Mais concorrência

Apesar das críticas e as piadas com a "treta", eu vejo esse movimento de concorrência como algo bastante positivo para o desenvolvimento do mundo de investimentos no Brasil.

O Itaú já operava no modelo de arquitetura aberta de investimentos igual ao da XP desde muito tempo, só que antes era restrito a clientes do Private (geralmente clientes com movimentação bancária acima de 10 milhões de reais).

Com as perdas recorrentes de clientes para as corretoras, de 2018 para cá o Itaú passou a oferecer também produtos de terceiros para o público Personnalité. Por meio dos fundos "Itaú Seleção" é possível investir na maioria dos principais fundos disponíveis na XP (Verde, Adam, SPX, Kinea, Absolute, Kapitalo, Equitas, Brasil Capital, Moat, entre outros).

No final do ano passado, mais de 160 bilhões de reais do dinheiro dos clientes do banco já estavam na plataforma digital. Isso representa pouco menos da metade dos 366 bilhões de reais sob custódia da XP.

Já ouvi dizer que o Itaú está rodando um piloto de assessoria parecido com o da XP já algum tempo também.

A XP também sofre pressão de outros lados, com as corretoras mais novas oferecendo produtos com taxa zero e cashback, como o Banco Inter e a Pi (que é do Santander).

Para ajudá-los, nós até criamos um ranking de corretoras no nosso site.

https://lp.nordresearch.com.br/corretoras/.

Mas voltando na treta da semana passada… o curioso dessa história toda é que nem todo mundo que conhecia as duas casas sabia exatamente da relação entre elas.

Em 2017 o Itaú comprou 49,9 por cento das ações da XP por 5,7 bilhões de reais.

Na altura, o Itaú valia 231 bilhões de reais.

Hoje a XP negocia na Nasdaq a um valor de mercado de 136 bilhões de reais, enquanto o Itaú está praticamente no mesmo patamar, com 249 bilhões de market cap.

O Itaú multiplicou o seu investimento por 11 vezes em 3 anos!

Em termos de valuation, o banco negocia a 11 vezes lucro e a XP a 82 vezes lucro.

Para justificar um valor desse, o mercado está "pagando" bastante crescimento para o negócio da XP.

Mas parece que mesmo já representado quase ⅓ do valor de Itaú, o mercado tem penalizado as ações do banco.

O mercado paga pouco por Itaú com medo da concorrência. Mas a maior concorrência do Itaú é a própria XP, que é do Itaú.

Eu tenho a impressão de que o mercado subestima a capacidade do banco em se reinventar. A própria decisão de ter comprado a XP há 3 anos mostra a capacidade do management em se antecipar ao movimento que viria à frente.

Lembrando que o banco ainda tem uma opção de compra de mais 12,5 por cento de ações da XP em 2022 (pendente de aprovação do Cade).

Comprar ações de Itaú é comprar o crescimento da XP e ganhar de lambuja a solidez do banco privado mais rentável do país.

Ou ainda melhor: comprando Itaúsa você ainda leva mais 18 por cento de desconto.

O Itaúsa é uma das queridinhas do Bruce no Investidor de Valor.

Em observância ao Artigo 22 da Instrução CVM nº 598/2018, a Nord Research esclarece que oferece produtos contendo recomendações de investimento pautadas por diferentes estratégias e/ou elaborados por diferentes Analistas. Dessa forma, é possível que um mesmo valor mobiliário encontre recomendações distintas em diferentes produtos por nós oferecidos. As indicações do presente Relatório de Análise, portanto, devem ser sempre consideradas no contexto da estratégia que o norteia.

Postado originalmente por: Nord Research

Veja também
<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Nord Research

RECOMENDAÇÕES DE INVESTIMENTO COM RESULTADOS COMPROVADOS
A geração de riqueza para nossos assinantes é o nosso compromisso primordial. Somos uma casa de análise independente formada por profissionais com ampla experiência de mercado.

error: Este conteúdo é protegido!