Publicidade

Vereador cita “salário dos marajás” que custa 500 mil por mês a Divinópolis e mostra desafio para o prefeito

Postado em 23/02/2021 17:15

A denuncia “salário de marajás” foi apresentada pelo vereador Eduardo Azevedo (PSC) durante a reunião ordinária da Câmara. O vereador usou a palavra absurdo para descrever a situação registrada na cidade Divinópolis.  Segundo ele estes profissionais custam cerca de 500 mil reais ao município.

O parlamentar usou a tribuna livre para abordar o assunto na reunião desta terça-feira, 23. Segundo o vereador cerca de 36 servidores que estão locados na Câmara e no Executivo recebem cerca de 30 mil reais por mês. Os servidores são profissionais de carreira e apostilados.

O apostilamento é a incorporação de gratificações aos vencimentos de servidores públicos, mesmo após ele ter deixado os cargos de nomeações. O direito foi extinto pela Constituição Federal e a pela Constituição do Estado de Minas Gerais. Em um dos trechos o vereador Eduardo Azevedo disse que os servidores recebem um alto salário e infelizmente não prestam o serviço como deveria.

Advertisement

Uma das formas de impactar nos altos salários seria a alteração da remuneração do prefeito. O salário do chefe do executivo serve como teto para remuneração de servidores. Atualmente o prefeito de Divinópolis recebe cerca de R$ 24.464,58. Na última legislatura a remuneração dos vereadores teve um corte de 25%, porém o salário no executivo não foi alterado.

 

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!