Publicidade

Vereador afirma: MP abre inquérito para investigar acordo de compra de uma Van para cada 1 milhão de emenda

Postado em 01/09/2021 11:01

O presidente da Câmara Municipal de Divinópolis, Vereador Eduardo Print (PSDB), confirmou que a direção do Complexo de Saúde São João de Deus pediu o cancelamento do contrato com a Associação de Contagem. Com a decisão de romper o vinculo a unidade de saúde permanece como proprietárias das Vans odontológicas mesmo após o período de 12 meses estipulado anteriormente. Mais uma vez o presidente da Câmara pediu transparência ao deputado federal Leo Motta.

Segundo Print Junior a direção do hospital disse que o deputado fez a exigência de contrapartida para liberação da emenda parlamentar. O acordo era a aquisição de uma Van a cada 1 milhão de recurso empenhado. Para contestar o deputado que fez criticas ao presidente da Câmara, o vereador apresentou detalhes do projeto que tinha a cláusula de “sigilo público” mesmo sendo firmado entre duas instituições que recebem verbas públicas.

No contrato as três vans compradas pelo Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD) em parceria com a Associação dos Diabéticos de Contagem seriam doadas à entidade ao fim do contrato. Essa é umas das cláusulas contratuais que chamou a atenção dos vereadores de Divinópolis, segundo o presidente da câmara. Pelo contrato, caberia à entidade realizar 600 atendimentos por mês em 12 meses, assumindo todos os custos, como manutenção, gastos com despesas para prestação do serviço, deslocamento. Os veículos foram avaliados em R$800 mil, e adquiridos pelo hospital. O Ministério Público abriu inquérito para investigar o caso.

Advertisement

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade