Sirene é acionada próxima de barragem de rejeitos em Conceição do Pará

Postado em 02/08/2019 17:12

Quem mora ou trabalha perto dessa mineradora teve um primeiro de agosto com uma experiência diferente, mas que vem sendo frequente pra quem mora perto de barragens de rejeito. Num encontro com autoridades e representantes da empresa, foi apresentado um plano de evacuação, delimitando as possíveis áreas de salvamento.

A Jaguar faz extração de ouro em Conceição do Pará há dez anos. Em cada tonelada de minério são encontradas quatro gramas de ouro. 95 por cento do material extraído não vai pra barragem. Apenas quatro por cento dos resíduos são trazidos para cá.

O teste das sirenes faz parte de uma ação preventiva que segue a política nacional de segurança para barragens. Os rejeitos do ouro são trazidos para esta barragem, que tem capacidade para armazenar até 800 mil metros cúbicos de rejeitos, ou seja 15 vezes menor que a de Brumadinho.

Um dos pontos de salvamento é ao lado da barragem. Em caso de rompimento, os resíduos seguiriam por esse despenhadeiro e atingiriam toda essa área circulada em amarelo. Somente o morador de uma casa, situada nesse ponto, seria atingido. Pontualmente, às 15h a sirene tocou. Os funcionários que trabalham próximos ao local foram para a área de autossalvamento. Ao todo são quatro pontos de encontro. Depois que todos estavam reunidos foi hora de avaliar o simulado.

A sirene fica nessa fazenda, dentro da mineradora e num raio de dois quilômetros, ainda é possível ouvi-la. A defesa civil, a polícia militar e o corpo de bombeiros também deram suporte. A defesa civil estadual disse que a barragem é considerada estável. A Polícia Militar auxiliou na interdição da MG-423, que liga Conceição do Pará a Pitangui.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!