Saúde e Educação são os setores mais afetados nos municípios por causa de atrasos do estado

Postado em 05/11/2018 16:28

A exemplo de Carmo da Mata outras prefeituras da região podem decretar estado de calamidade financeira.  A situação causada pelo atraso de repasses do estado tem sido tema de discussão nas reuniões da Câmara. Em Divinópolis o caso mais grave é na UPA Padre Roberto.

A divida de Minas com a cidade supera os 90 milhões de reais, grande parte deste montante do setor da saúde. Na reunião na sede da AMVI em Divinópolis a secretária de fazenda do município afirmou o parcelamento de salários a partir de novembro.

Sem recursos todos os municípios começam a sofrer consequências. Em Itapecerica o prefeito ameaça fechar a prefeitura caso o atraso de repasses não seja normalizado. Até os recursos do FUNDEB estão em atraso. Sem o dinheiro os chefes do executivo não estão conseguindo pagar nem mesmo os professores.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics